Posts Tagged ‘Tony Kanaan’

agnelo indy tony kanaan

Foto: Dênio Simões / GDF

Recebido pelo governador Agnelo Queiroz no Palácio do Buriti, o piloto garantiu que vencerá a prova no DF em março de 2015

Por Ádamo Araujo - A Fórmula Indy abre a temporada 2015 em Brasília no dia 8 de março. Sem perder tempo, Tony Kanaan, um dos pilotos brasileiros na categoria, esteve no Distrito Federal na manhã desta segunda-feira (3). Acompanhado do diretor-geral da Band Brasília, Flávio Lara Resende, o atleta veio para iniciar a divulgação da prova. O baiano foi recebido pelo governador Agnelo Queiroz, e pela presidente da Terracap, Maruska Lima.

Preparando-se para sua quarta corrida no Autódromo Internacional Nelson Piquet (já competiu duas vezes no DF pela Fórmula Ford na década de 90 e pela Stock Car, no ano passado), Kanaan espera ter em Brasília um evento ainda melhor se comparado a Rio de Janeiro e São Paulo, que receberam a categoria em anos anteriores.

“Têm muitos pilotos e torcedores norte-americanos perguntando sobre Brasília e eu só tenho coisas boas a dizer. Para mim é ótimo começar a temporada correndo no meu país. Só posso prometer a vitória para retribuir minha gratidão. Assim que eu vencer, vou me encontrar com o governador Agnelo para dar meu capacete de presente a ele”, garantiu o piloto, campeão da Indy em 1994. Após a visita ao Palácio do Buriti, Tony esteve no autódromo para gravar imagens de divulgação da Brasília Indy 300.

Para o governador Agnelo Queiroz, o evento vai além da corrida do dia 8 de março. “São pelo menos 15 dias que irão movimentar todos os setores da economia do Distrito Federal. A rede hoteleira, os restaurantes, rede de transportes e vários outros segmentos absorverão direta e indiretamente esse incremento econômico”, destacou.

REFORMAS – A Terracap estabeleceu um cronograma de atividades para garantir que o Autódromo Internacional Nelson Piquet esteja em consonância com o exigido pela organização da Fórmula Indy.

Nestes próximos dois meses, a empresa pretende finalizar o processo licitatório e a contratação dos responsáveis pelas obras, que devem começar em janeiro e seguir até dias antes da abertura da temporada.

“Nesta primeira etapa, a nossa ideia é basicamente cuidar do revestimento novo da pista e adequar as condições de segurança. Duas curvas serão antecipadas e o pit-lane será rebaixado para seguir as normas estabelecidas pela organização da prova e exigida pelo sindicato dos pilotos”, descreveu a presidente da Terracap.

Maruska Lima relembra que será adaptada uma arquibancada móvel com a previsão de abrigar cerca de 80 mil espectadores. “É importante frisar que existirão outras etapas nessa reforma. Os próximos passos serão as reformas dos boxes, paddock, centro médico e as arquibancadas fixas. O prazo para a finalização de todo esse processo é de dois anos”, enumerou.

Vale lembrar que o Cine Drive-in não será retirado e a última prova disputada antes das obras será em 6 de dezembro, quando a cidade recebe as 6 Horas de Kart de Brasília.

BRASÍLIA PARA O MUNDO – Mais de um bilhão de pessoas se mobilizam para acompanhar as disputas da Fórmula Indy, uma vez que a prova é transmitida em tempo real para cerca de 200 países.

Responsável pela veiculação da prova para o Brasil, a Band acredita que essa será uma grande oportunidade de sedimentar a imagem de uma cidade agradável e bonita que Brasília passou durante a Copa do Mundo.

“Estamos levando não apenas Brasília, mas o Brasil para o mundo. Vamos mostrar que se trata de um bom lugar para turismo, negócios, investimentos e cheio de possibilidades”, argumentou o diretor-geral da Band Brasília, Flávio Lara Resende.

Visualizando as possibilidades a longo prazo, Agnelo acredita que Brasília precisa continuar com a política de visibilidade internacional criada a partir da Copa das Confederações, no ano passado, e consolidada durante a Copa do Mundo.

“É mais uma arena que chamará a atenção de todo o mundo para nossa cidade. São, pelo menos, cinco anos de contrato com a Fórmula Indy. Para 2016, a expectativa é que tenhamos, também, a Moto Velocidade, e não pode parar por aí”, finalizou o governador. (da Agência Brasília)