Posts Tagged ‘Sobradinho’

Imagens mostram leitos vazios e pacientes nos corredores do hospital de Sobradinho, no DF (Foto: Arquivo pessoal)

Imagens mostram leitos vazios e pacientes nos corredores do hospital de Sobradinho, no DF

Sindicato diz que ausências são por falta de pagamento de horas extras. Houve reclamações em emergências de unidades da Asa Norte e Ceilândia.

Raquel Morais, do G1 DF – A secretária de Saúde, Marília Cunha, disse nesta segunda-feira (17) que a corregedoria da pasta começou a investigar os atestados entregues por médicos escalados para plantões na rede pública do Distrito Federal neste final de semana. Pacientes relataram dificuldades para conseguir atendimento neste final de semana. Por telefone, o presidente do Sindicato dos Médicos, Gutemberg Fialho, afirmou que os profissionais não teriam comparecido por não terem recebido as horas extras de agosto.

“São médicos jovens, já apuramos, e, assim, nunca se investiu tanto em saúde quanto no governo Agnelo Queiroz. O hospital está totalmente reformado, equipamentos novos, tem medicamento, tem material médico-hospitalar. Não justifica. Nós vamos abrir, sim, sindicância e apurar os fatos. Não é possível mais um médico ficar dando atestado médico para outro médico”, disse Marília.

Uma equipe da corregedoria esteve no hospital da Asa Norte no início da manhã para buscar os atestados. A secretaria afirmou que ainda não tem uma estimativa do número de documentos a serem investigados.

“Vamos investigar os atestados, vamos questionar o conselho de medicina para tomar providência. O que aconteceu não é grave, é gravíssimo. Eu tinha uma necessidade de três médicos. Três clínicos cobririam muito bem. Colocamos mais um para ficar com uma folga. Estávamos tranquilos. E os quatro vão e faltam?”, declarou.

As reportagens do G1 e da TV Globo estiveram em hospitais da rede pública e constataram o problema. No sábado, nenhum médico da área de clínica geral havia aparecido no pronto-socorro da Asa Norte para dar início às consultas até as 15h30. O próprio diretor da unidade foi ao local para ajudar no atendimento.

Ainda no sábado, um agente penitenciário de 30 anos que não quis se identificar registrou cenas que classificou como “descaso” no Hospital Regional de Sobradinho. Duas fotos mostram pacientes idosos em macas improvisadas no corredor da emergência, e, em outras duas imagens, é possível ver leitos desocupados que, segundo ele, estavam em salas de emergência a poucos metros de distância.

“Meu pai tem 78 anos, levei ele ao hospital com um quadro de AVC. Ele foi atendido, recebeu medicação na sexta-feira, mas passou dois dias no corredor da emergência”, contou.

No domingo, não havia pediatras na UPA de Ceilândia e pacientes e funcionários afirmavam que, dos quatro médicos escalados no hospital regional, apenas um atendia. Um homem que acompanhou a mulher grávida à unidade reclamou da situação. “Minha esposa está sentindo dor, está sangrando direto”, afirmou.

Segundo Fialho, os médicos têm ficado doentes por causa das condições de trabalho – carga horária extensa e falta de estrutura. Ele também criticou a fala da secretária a respeito dos atestados médicos, dizendo que a pasta deve primeiro investigar e comprovar a denúncia para depois dar a declaração.

Segundo a secretária de Saúde, o conselho regional da categoria vai ser acionado para auxiliar na investigação. Se constatadas as irregularidades, os médicos podem ser punidos até com demissão.

Descaso -

A contadora Sarita Lemos, de 36 anos, foi ao hospital da Asa Norte no início da tarde de sábado para acompanhar o vizinho Antônio Lins, de 93 anos, que apresentava falta de ar, tosse e tontura. Depois de uma hora na sala de espera, ela ainda não tinha recebido nenhuma informação.

“É um desrespeito incrível, não quiseram nem fazer a ficha médica. Não passaram nenhuma informação, não deram prazos. Estávamos saindo daqui para o Hospital de Base, mas fomos desaconselhados por outra pessoa doente, que foi para lá e teve que voltar”, afirmou.

Sarita disse ter ouvido dos funcionários na recepção que o motivo para a ausência de médicos era a falta de pagamento. “Me perguntaram, na cara dura: ‘você trabalharia de graça num sábado?’ Eles não dizem que está vazio, e sim que não vão atender. E se não fazem a ficha de chegada, não há como provar que a gente veio aqui”, declarou.

Os servidores no local disseram à reportagem do G1 que não havia médicos parados dentro da unidade. Um recepcionista que preferiu não se identificar afirmou que parte da equipe não havia comparecido e que, por isso, não “adiantaria nada” preencher fichas de pacientes.

Horas extras - Segundo o sindicato, o pagamento de horas extras está comprometido desde setembro, quando começou a ser feito em folha suplementar e não no contracheque normal. A insegurança teria aumentado, afirma a organização, com o atraso no pagamento deste mês (relativo a setembro) e a proximidade do fim da gestão de Agnelo Queiroz.

A entidade de classe cita como “agravante” um decreto assinado pelo governador no último dia 28, que proíbe despesas adicionais para os órgãos de governo.

Marília diz que o medo dos servidores de não receber os pagamentos em dia não se justifica, porque o governo já ofereceu garantias. “Estamos tomando todas as precauções para que não falte dinheiro em caixa. Os coordenadores das regionais estão cientes, a equipe de transição está ciente.”

“O prazo foi fixado para o dia 24 de novembro, e o dinheiro vai ser depositado. São R$ 22 milhões em horas extras, e vão ser pagos normalmente como sempre foram pagos nos últimos 20 anos”, afirma.

A secretária afirma que o governo contratou 17 mil servidores para a saúde nos últimos quatro anos, mas diz reconhecer que ainda há um déficit no setor. “Temos vagas em aberto, e é por isso que eu preciso pagar hora extra. Só em setembro, 200 pediatras se aposentaram na rede pública.”

Na sexta-feira (14), o governo também negou que deixaria dívidas na área de educação. O risco de um “calote” foi levantado pela equipe de transição do governador eleito, Rodrigo Rollemberg (PSB), em relação ao pagamento de salários, abonos e férias dos professores entre dezembro e janeiro.

 agnelo sobradinho

Atividade do candidato à reeleição nas ruas da cidade é marcada por muita animação ao ritmo de tambores

Sobradinho recebeu, nesta quarta-feira (23), o candidato à reeleição pela coligação Respeito por Brasília, Agnelo Queiroz. Recepcionado por um grupo de músicos com tambores e pandeiros, o governador caminhou junto à população e militância pela Quadra Central da cidade.

“Sobradinho é maravilhosa! É um povo mobilizado, participativo e isso enche a gente de energia, pois mostra que campanha também é alegria”, ressalta Agnelo Queiroz.

Além dos elogios, o candidato também destacou melhorias e projetos para o desenvolvimento da cidade. “A Região Norte não tinha grandes investimentos e isso mudou com o nosso governo. Faremos o BRT Norte, que ligará Sobradinho e Planaltina diretamente ao Plano Piloto, estamos cuidando do fluxo de entrada e saída de veículos na cidade, regularizamos oito condomínios do Grande Colorado, ou seja, são investimentos para o crescimento e expansão dessa região administrativa”, explica.

A gestão Agnelo Queiroz também abriu duas Clínicas da Família, reformou a enfermaria da clínica médica do Hospital Regional de Sobradinho e construiu uma creche de período integral para 112 crianças, entre outras melhorias. Também levou, em junho, a Carreta Oftalmológica para fazer cirurgias de catarata.

Em breve, será inaugurada a UPA de Sobradinho II, com capacidade para 700 atendimentos por dia. Além disso, estão em andamento obras de pavimentação e saneamento básico e unidades habitacionais do programa Morar Bem.

“São melhorias que aos poucos são notadas. Sobradinho tem muito o que crescer e precisamos dar continuidade aos projetos. A UPA em Sobradinho II, por exemplo, irá desafogar a emergência do hospital regional, além de ficar perto de boa parte da comunidade local”, acrescenta.

Moradores – Inscrita há dez anos no programa de habitação do governo, a ambulante Antônia Maria da Silva, 64 anos, está prestes a realizar o sonho da casa própria. Ela foi convocada pelo Morar Bem e brevemente poderá ter sua casa escriturada. “É uma vitória para mim e minha família. Depois de tantos anos, enfim, um governo olhou para quem mais precisa”, comemora Antônia.

Comerciante da Quadra Central há mais de 30 anos, Moisés Carajá, 78 anos, apoia Agnelo Queiroz e recruta outros eleitores. “Eu e minha família iremos votar nele. Foi nessa gestão que pudemos ver a melhoria da cidade”, destaca.

Maria do Carmo Oliveira, 54 anos, também comerciante, diz ter mudado de candidato desde a última eleição. “Eu não tinha votado nele antes, mas agora percebo que Brasília está bem. Eu desejo boa sorte a ele”, apoia a moradora.

 

Construções estavam em áreas públicas de Sobradinho 2 e Taguatinga

Trinta e quatro edificações foram derrubadas e 380 lotes acabaram desconstituídos pelo Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo do DF, nesta segunda-feira (16). As obras ocupavam irregularmente áreas públicas de Sobradinho 2 e de Taguatinga.

As ações contaram com a participação de sete órgãos, que foram coordenados pela Secretaria da Ordem Pública e Social (Seops) e pela Agência de Fiscalização (Agefis). Ao todo, 67 servidores foram mobilizados para a atividade.

Ambas operações ocorreram sem resistência. A maior parte das remoções ocorreu em Sobradinho 2, em área próxima à Vila Buritizinho que pertence à Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap).

“Detectamos durante o final de semana uma tentativa de invasão em massa no local e realizamos a retirada antes que essas pessoas conseguissem se instalar de fato no terreno”, explicou o subsecretário de Defesa do Solo e da Água, da Seops, Nonato Cavalcante.

Na QR 4, dez edificações feitas em madeira acabaram erradicadas. O mesmo aconteceu com os 250 lotes que haviam sido demarcados no local com quase 5km de cercas.

Ainda em Sobradinho 2, na QR 6, agentes e fiscais retiraram 12 edificações e desconstituíram 100 lotes, de onde foram tirados mais 2km de cercas. Na Rua 10 do Assentamento Buritizinho, mais 30 lotes foram desconstituídos, junto a quatro edificações feitas em madeira.

Os órgãos de fiscalização encerraram a ação por volta das 13h, na quadra AR 22, onde quatro edificações foram ao chão.

TAGUATINGA - Outra equipe de fiscalização passou pelo Pistão Sul, em Taguatinga, para retirar construções irregulares erguidas por moradores em situação de rua e catadores de recicláveis.

A ação ocorreu após abordagem realizada por agentes de assistência social do governo, ocasião em que foram oferecidos benefícios como abrigo em albergue e passagem de volta ao estado de origem. Os auxílios, entretanto, foram negados.

Três das construções erradicadas ocupavam área pública próxima a um hipermercado e a um colégio. No canteiro central do Pistão, uma edificação feita de lona foi retirada.

O Código de Edificações do Distrito Federal (Lei nº 2.105/98) determina que toda construção deve ser previamente autorizada pelo governo. Essa licença é emitida pelas administrações regionais, que levam em conta a destinação da área prevista no Plano Diretor de Ordenamento Territorial (PDOT).

As construções ilegais podem ser removidas mediante notificação com prazo de 30 dias. Se a obra estiver em área pública cabe a retirada imediata, sem a necessidade de notificação.

Comunidade de Sobradinho, Sobradinho II e Fercal marcam presença no Estádio Nacional de Brasília durante a segunda edição do "GDF Junto de Você". Visitas guiadas tiraram o fôlego de crianças e adultos, que sonhavam em conhecer a arena. Foto: André Borges

Comunidade de Sobradinho, Sobradinho II e Fercal marcam presença no Estádio Nacional de Brasília durante a segunda edição do “GDF Junto de Você”. Visitas guiadas tiraram o fôlego de crianças e adultos, que sonhavam em conhecer a arena. Foto: André Borges

“Dá um sorriso legal, que essa foto vai pro Instagram”, incentivou a vendedora Joice Amaral, 31 anos, ao filho Victor Matheus, 14. Cadeirante, o são-paulino Victor se disse encantado com o Estádio Mané Garrincha. “Nunca tinha chegado tão perto de um campo profissional, e não pensava que teria uma oportunidade dessas”, explicou.

Antes, Joice e Victor só conheciam o Morumbi, onde fizeram uma visita mais resumida. “O Mané Garrincha é bem mais bonito, e completamente acessível para quem tem alguma dificuldade de locomoção. Passou no teste!”, elogiou Joice. Mãe e filho tiveram a oportunidade de conhecer a nova arena brasiliense no segundo fim de semana de visitas guiadas ao Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, dentro do projeto “GDF Junto de Você”.

Neste fim de semana, depois de São Sebastião, foi a vez dos moradores de Sobradinho, Sobradinho II e Fercal conhecerem a arena, com direito a tirar fotos na beira do gramado e nos vestiários utilizados por craques como Neymar e Fred. Os visitantes conheceram, ainda, a Tribuna de Honra. A visita garante uma experiência única, já que aqueles que vão ao estádio em jogos e shows não têm a chance de conhecer esses lugares.

Lembranças - “Já tinha achado o estádio fantástico pela televisão, mas é muito legal conhecer o lado inverso, o trajeto feito pelos jogadores”, elogiou o oficial da Aeronáutica Márcio Portilho, 58 anos. Acompanhado pelo genro e por três netos, Márcio aproveitou para contar aos pequenos algumas lembranças ligadas ao futebol.

“Assisti a um jogo do Flamengo aqui no antigo Mané, nos anos 1990, e nunca me esqueci dos lances. Mas a estrutura era precária, nada comparado ao estádio atual”, comparou. “Já fui a outros estádios no Rio e em São Paulo, e este aqui está no mesmo nível ou ainda melhor”. A neta Lorena, de 10 anos, confirmou a boa impressão. “Não imaginava que fosse grandão assim, pela TV parece bem menor”, divertiu-se.

Dia de craque – Entre sexta-feira (22) e domingo (24), 230 pessoas visitaram o estádio. Famílias inteiras se inscreveram no estande da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa) montado para o programa “GDF Junto de Você”.

Os visitantes pegaram um ônibus especial e entraram no Mané Garrincha em grande estilo, pelo mesmo túnel utilizado pela Seleção Brasileira nos dois jogos disputados no DF em 2013.

Em seguida, as turmas passaram pelos vestiários e seguiram para a beira do gramado, de onde puderam admirar a grandiosidade da arena multiuso.

De pertinho – Entre os visitantes havia histórias curiosas, como a do peruano Tommy Tim, 37 anos. No Brasil há oito meses, ele chegou a trabalhar na Copa das Confederações da FIFA 2013™ – mas do lado de fora do estádio.

“Trabalhei na transmissão de todos os jogos do campeonato, que é controlada aqui em Brasília. Estava ao lado do Mané Garrincha, mas não tive tempo de conhecer o estádio por dentro”, relembrou. Acompanhado da esposa, a psicóloga brasileira Eliane Aguiar, 46, Tommy tirou dezenas de fotos. “É para recuperar o tempo perdido”, brincou.

GDF Junto de Você – Desde o início do programa GDF Junto de Você, na semana passada, mais de 500 pessoas já conheceram o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha através dessa iniciativa. Até o fim de 2013, esse número deve se multiplicar. O projeto leva toda a estrutura de serviços do governo para as cidades escolhidas.

“Como o estádio não pode ser levado para essas cidades, nós estamos trazendo a população dessas cidades para conhecer o Mané Garrincha. Afinal, o estádio é de todos os brasilienses”, destacou o secretário Extraordinário da Copa, Claudio Monteiro.

Na próxima semana, o programa segue para Ceilândia, e as visitas ao estádio continuam! Os interessados em conhecer a arena podem se inscrever no estande da Secretaria Extraordinária da Copa que será montado no evento. Serão cinco visitas guiadas de sexta-feira (29) a domingo (1). O passeio e o transporte de ida e volta são gratuitos, com direito a lanchinho no final. (Mateus Rodrigues, da ComCopa)

Bandas musicais também animaram o encerramento do programa

Doze moradores de Sobradinho foram os responsáveis por encerrar a participação do programa “GDF Junto de Você” na cidade, neste domingo. Eles foram protagonistas do desfile afro que ocupou o palco principal do evento e arrancou gritos da plateia.

Os modelitos, feitos com tecidos coloridos, tipicamente africanos, foram desenhados pelas mãos da estilista Maria das Graças, que ficou conhecida entre os moradores como Santinha. Para ela, o principal objetivo do desfile foi destacar a autoestima dos afrodescendentes.

Maria das Graças, designer especialista em confeccionar roupas para pessoas acima do peso que curtem se vestir com estilo afro, ficou muito satisfeita com o resultado do espetáculo. “A nossa parceria com o GDF proporciona alegria aos moradores de Sobradinho, que nem sempre conseguem participar de eventos assim. A iniciativa do governo é excelente no sentido de nos aproximar mais da comunidade”, comemorou.

Outros moradores que fizeram parte da festa de encerramento do programa foram os integrantes da Kátia Monteiro e banda, que hoje tocaram ao lado de Dani Machado. A cantora convidada foi quem cantou na abertura do “GDF Junto de Você” e subiu ao palco no último dia de atividades na cidade.

“Para mim foi muito emocionante participar pela primeira vez dessa iniciativa. Essa foi uma grande oportunidade que o governo deu para as bandas locais, de se apresentar e ter contato com o público”, comemorou.

Dani se apesentou ao lado da banda de cinco integrantes e animou o comecinho da noite com muito rock. (Laezia Bezerra, especial para Agência Brasília)

Posto de gasolina foi assaltado sete vezes nos últimos 30 dias

O deputado Luiz Pitiman, coordenador da bancada do DF no Congresso Nacional, defendeu que se aumente o policiamento preventivo em todo o Distrito Federal, particularmente na região de Sobradinho, onde um posto de gasolina foi assaltado sete vezes nos últimos 30 dias. “Sete assaltos em 30 dias é uma coisa inadmissível, não pode acontecer em lugar nenhum, muito menos no DF”, destacou Pitiman, que está enviando ofícios para autoridades da área de segurança pública cobrando providências.

Ele recebeu ontem (17), no final da tarde, Ronaldo Siqueira da Silva, o gerente do posto Melhor 9, da Ipiranga, localizado na AR 10, conjunto 13, lote 1, em Sobradinho II. “O posto foi assaltado nos dias 15, 24, 27, 29 e 31 de agosto e nos dias 3 e 9 de setembro”, lamentou indignado, o gerente.

De acordo com Ronaldo, “o dano maior não é o material, mas o psicológico e também o risco de morte”. Em cada um dos assaltos, todos a mão armada, foram roubados, em média, R$ 500,00. “O problema é que está cada vez mais difícil manter frentistas no local”, disse Ronaldo. Por motivo de segurança, o posto Melhor 9 passou a fechar uma hora mais cedo, das 23h00 para as 22h00 e, com essa redução, está faturando menos.

Acompanharam Ronaldo, no encontro com Pitiman, Geraldo Magela Monteiro, gerente do Posto Contagem (BR), localizado no entroncamento da DF 420/DF 150, também de Sobradinho II, que foi assaltado duas vezes em menos de 30 dias, e Helder Silva, supervisor do Grupo Cascol na região da Asa Norte e Sobradinho.

“Sou responsável pela contratação e está cada vez mais difícil recrutar pessoas para trabalhar como frentista na região de Sobradinho”, frisou Helder, lembrando que agora os assaltos não são mais somente na madrugada. “Se assalta a toda hora, de dia e de noite”. Geraldo Magela, do posto Contagem, disse que o último assalto foi na sexta-feira, 13, deste mês. “Foi um arrastão: dois rapazes armados saíram de um carro, roubaram frentistas e clientes e foram embora tranquilamente”, lamentou.

Inauguração de uma Clínica da Família, inspeção de obras e encontro com lideranças comunitárias estão previstos na agenda do projeto

A quinta edição do projeto Caravana das Cidades estará amanhã em Sobradinho, às 9 horas, para realizar inaugurações, inspeções em obras e um encontro com as lideranças comunitárias da região administrativa para discutir melhorias e reivindicações.

A agenda começa na Vila Dnocs, com a substituição de geladeiras pelo projeto Agente CEB II, que visita comunidades de baixa renda para conscientizar os moradores sobre a importância do uso correto e econômico da energia elétrica, além de negociar débitos.

Depois, será inaugurada uma Clínica da Família, na Nova Colina, e haverá um almoço oferecido pelas lideranças comunitárias no Salão da Igreja Imaculada Conceição, onde o tradicional grupo de bumba-meu-boi da cidade se apresentará para celebrar seu aniversário de 50 anos.

Após o encontro, serão inspecionadas as obras de infraestrutura da Nova Feira Modelo de Sobradinho, demanda antiga da população.

O projeto Caravana das Cidades passou pelas regiões administrativas de Planaltina, Samambaia, Recanto das Emas e Vicente Pires.

 

Os moradores de condomínios da Região de Sobradinho (Grande Colorado, Setor Contagem e Boa Vista) participaram no fim de semana (01/09) de debate público que tratou da regularização desses parcelamentos. Participaram do evento o deputado Wellington Luiz; o coordenador chefe do Grupo de Análise de Parcelamentos do DF (Grupar), Fernando Negreiros; o diretor presidente da Urbanizadora Paranoazinho (UPSA), Birmann; a presidente da Única-DF, Júnia Bittencourt, além de técnicos da Secretaria de Regularização de Condomínios (Sercond) e Grupar.

No início do debate, o deputado explicou que mesmo retornando à CLDF continuará trabalhando em prol da regularização dos condomínios do DF. Ele destacou ainda que todo o trabalho que teve início com a criação da Sercond, em fevereiro deste ano, terá continuidade. A exemplo de parcelamentos como a Cidade Estrutural, Sol Nascente (Trecho I), Vivendas Lago Azul e Lago Sul I, que já foram legalizados, até dezembro, aproximadamente outros 70 condomínios devem ser encaminhados para a regularização, beneficiando 300 mil pessoas”, relatou.

Wellington disse ainda que o encontro foi agendado, a pedido dos moradores, para esclarecimentos sobre eventuais dúvidas em relação às fases da tramitação do processo de regularização: “Quando estava na Secretaria, fui a diversos parcelamentos para ouvir os moradores, que são os principais interessados nesse processo. O objetivo é agir com muita transparência para que, ao final, sejam atendidas maior número possível das sugestões dos moradores. Não adianta regularizar de uma forma que a população não fique satisfeita”, declarou.

O coordenador chefe do Grupar agradeceu a presença de todos e disse que o objetivo do encontro era esclarecer dúvidas relacionadas aos cerca de 54 parcelamentos que estão na região da Fazenda Paranoazinho e outros dois que são de propriedade da União. “Iremos debater aqui questões ambientais e urbanísticas, uma vez que a questão fundiária não compete ao Governo”.

Fernando Negreiros argumentou que nada será feito sem a participação de todos e que o andamento do processo será pautado pelas legislações vigentes. “Trabalhamos da melhor forma para atendê-los. A Sercond e Grupar estão à disposição para recebê-los a qualquer momento.

Os principais pontos levantados pelos condôminos durante o encontro foram em relação aos questionamentos feitos por parte do Ministério Público em relação à manutenção de muros e guaritas, compensação ambiental, infraestrutura, instalação de equipamentos públicos, como escolas, delegacias, entre outros.

Ao final, os moradores, o diretor presidente da UPSA e a presidente da Única-DF ressaltaram que a Sercond e Grupar estão atuantes e que o diálogo tem prevalecido, tanto que o debate público foi promovido por esses órgãos, a pedido dos moradores.

O coordenador sugeriu ainda que os moradores de cada parcelamento se organizem em comissão e agendem um encontro no Grupar, para tirar dívidas específicas daquele condomínio.

Mudanças se referem às administrações regionais do Lago Norte e de Sobradinho, além da Codeplan

Júlio Miragaya

O Governo do Distrito Federal informa que o jornalista e empresário Jaime Recena é o novo administrador Regional do Lago Norte. Na Administração Regional de Sobradinho assume o atual chefe de gabinete, Márcio Ribeiro Guedes. A Presidência da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) será exercida pelo economista Júlio Miragaya. As nomeações estão na edição desta quarta-feira do Diário Oficial do Distrito Federal.

O novo administrador regional do Lago Norte é o jornalista e empresário Jaime Recena (PSB). Ele é morador da cidade e presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no DF (Abrasel-DF).

O atual chefe de gabinete da Administração Regional de Sobradinho, Márcio Ribeiro Guedes, assume como titular. Ele substitui Maria América Menezes Bonfim, que passa a ser coordenadora de Articulação Institucional da Secretaria de Estado de Governo, respondendo pela articulação das relações institucionais do GDF com os Poderes da União, em especial o Congresso Nacional, integrando a ação das bancadas parlamentares do DF.

Codeplan – O economista Júlio Miragaya, que estava na Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), assume a Presidência da empresa. O cargo era ocupado interinamente desde maio, quando a ex-presidenta Ivelise Longhi assumiu o comando do Metrô-DF. Durante esse período, Salviano Guimarães acumulou as funções de presidente e diretor Administrativo e Financeiro da Codeplan – agora ele volta a se dedicar exclusivamente à diretoria de origem.

 

Deputado Cristiano Araújo durante visita a Sobradinho

A população de Sobradinho é contrária à instalação de uma unidade do Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje) na cidade. Esse foi a conclusão de encontro realizado entre lideranças comunitárias de diversos áreas da região, nesta quinta-feira, na sede da Associação Comercial e Industrial (ACIT).

 

Moradores discutiram com o deputado distrital Cristiano Araújo (PTB) os problemas que afetam os moradores da região, solicitando intervenção junto ao governador Agnelo Queiroz para que as soluções sejam encontradas. “Não podemos aceitar essa ideia. O GDF tem outras opções de áreas para construir Cajes sem incomodar a tranqüilidade das pessoas”, afirmou Clarindo Alves Santos, líder comunitário na região de Nova Colina.

Segundo o GDF, o atual Caje, localizado na 916 Norte, vai fechar as portas. O governo pretende construir cinco unidades de internação restrita em cinco regiões administrativas: Sobradinho II, Santa Maria, Brazlândia, São Sebastião e Gama. São medidas para reestruturação do Sistema Socioeducativo do DF.

Com exceção de Sobradinho II, as obras de construção das outras sedes estão sendo licitadas. Estão previstos cerca de R$ 50 milhões em investimentos na construção das cinco unidades previstas.

O parlamentar afirmou que vai levar a discussão ao governador Agnelo e a outros setores do GDF para informar-lhe sobre a insatisfação da população em relação à possível instalação do Caje. “O governador é um homem sensível aos apelos da população. Tenho certeza de que conseguiremos uma solução razoável para essa situação”, afirmou Cristiano aos moradores após ser recebido pelo presidente da ACIT, Jair Silveira.

Os representantes da comunidade também se queixaram de problemas como falta de segurança e a precariedade de atendimento nas unidades hospitalares. “Reconhecemos os esforços do governo para melhorar essas situações, mas ainda há muito o que ser feito para que esses serviços se aproximem do que é minimamente necessário”, afirmou o administrador de empresas, Marcelo Nogueira, morador da Quadra 6.

No encontro, os moradores também solicitaram ao parlamentar que busque junto ao GDF obras de infraestrutura para regiões de Sobradinho II, Nova Colina e Vila Rabelo. “Na Câmara Legislativa, temos trabalhado muito para viabilizar recursos para todas esses problemas. Tenho certeza de que, junto com o GDF, logo traremos boas notícias”, explicou o deputado.

 

Raad quer comissão para debater tema (Foto: Fábio Rivas/CLDF)

O deputado Raad (DEM) pediu apoio da Câmara Legislativa ao projeto Parabólica dos alunos do Centro de Ensino Médio (CEM) 1 de Sobradinho. O deputado disse que no ano passado, na votação da Lei Orçamentária para o exercício de 2011, apresentou emenda no valor de R$ 100 mil para a aquisição dos equipamentos e fomento das necessidades de produção e divulgação dos programas interativos previstos. No entanto, os recursos orçamentários ainda não foram liberados pelo GDF, prejudicando os alunos de Sobradinho.

Raad informou que já manteve contatos com a secretaria de Educação e que apresentou requerimento solicitando a transformação da sessão ordinária do dia 6 de outubro em comissão geral para debater o incentivo ao Projeto Parabólica do CEM 1 de Sobradinho.

O presidente da Comissão de Educação e Saúde (CES), deputado Washington Mesquita (PSDB), apoiou a iniciativa de Raad e disse que agendará audiência com o novo secretário de Educação do DF para tratar do assunto. (José Coury Neto – da Câmara Legislativa)