Posts Tagged ‘Secopa’

Vista noturna do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília (Foto: Vianey Bentes/TV Globo)

Vista noturna do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília (Foto: Vianey Bentes/TV Globo)

Equipes passaram para a Secretaria de Turismo, que mudou de nome. Gestões do Mané Garrincha e da Fábrica Social também foram transferidas.

Do G1 DF – Decreto publicado no Diário Oficial do Distrito Federal desta segunda-feira (1º) traz a extinção da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), 50 dias após o fim do evento esportivo. Todos os cerca de 200 cargos da pasta foram transferidos para a Secretaria de Turismo, que passa a se chamar Secretaria de Turismo e Projetos Especiais.

Além dos 33 cargos internos da Secopa, o número inclui os funcionários da Fábrica Social, programa de capacitação do Governo do DF que era administrado pela pasta.

A extinção da secretaria não gera mudanças orçamentárias para o Distrito Federal, já que toda a estrutura administrativa foi remanejada. A Coordenadoria de Comunicação para a Copa, por exemplo, foi transformada em Coordenadoria de Comunicação para Grandes Eventos.

“Ficam remanejadas as Unidades Administrativas, os Cargos de Natureza Especial e Em Comissão, mantendo os atuais ocupantes”, descreve o decreto publicado nesta segunda e assinado pelo governador Agnelo Queiroz.

A Secretaria de Turismo e Projetos Especiais será comandada por Cláudio Monteiro, ex-chefe da Secopa. Luís Otávio Neves, que comandava o órgão de turismo, vai para o cargo de secretário-adjunto.

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e o projeto Fábrica Social também foram transferidos. “Estamos unindo dois quadros importantes do governo. É a consolidação de um projeto de sucesso”, afirmou o governador do DF, Agnelo Queiroz.

A Secretaria Extraordinária da Copa foi criada em 3 de setembro de 2012 para gerenciar o estádio Mané Garrincha e a organização da Copa das Confederações e da Copa do Mundo.

Meninos e meninas do Unicef acompanharam jogadores do Flamengo ao gramado no jogo contra o Vasco, no Mané Garrincha. A ação reforçou parceria entre a Secopa-DF e o fundo das Nações Unidas para garantir o direito ao esporte seguro e inclusivo para crianças e adolescentes

Dez crianças representaram o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) na entrada em campo do Flamengo para a partida contra o Vasco, neste domingo, no Mané Garrincha. De mãos dadas com craques como Leo Moura e Felipe, elas reforçaram a parceria firmada entre o fundo e a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa-DF) na defesa do direito de todas as crianças ao esporte seguro e inclusivo. A ação, que incluiu a exibição de um vídeo no telão do estádio, fez do Mané Garrincha a primeiro de todas as arenas na Copa 2014 a fechar a parceria com o Unicef.

Acompanhados por uma monitora, as crianças não se importaram com a chuva que caiu no estádio pouco antes do início da partida e entraram em campo com o Flamengo após a exibição de um vídeo elaborado pelo fundo da Organização das Nações Unidas (ONU). O vídeo explica como o Unicef e parceiros tratam a atividade esportiva como ferramenta de inclusão escolar e proteção da criança e do adolescente. Mané Garrincha, homenageado no nome do estádio, é citado como exemplo de superação através do esporte.

Ação combinada – Segundo o representante da Unicef no Brasil, Gary Stahl, a parceria será desdobrada em outras ações. “Aplaudimos os esforços do GDF no sentido de prevenir abusos e o próprio turismo sexual. Estamos conversando sobre as possibilidades dessa ação combinada”, explica. “Temos interesse em garantir os pontos contemplados na Convenção Internacional dos Direitos da Criança, da qual o Brasil é signatário”.

O texto, promulgado no país em 1990, reconhece o direito das crianças “ao descanso e ao lazer, ao divertimento e às atividades recreativas próprias da idade, bem como à livre participação na vida cultural e artística”. Segundo Gary, a preocupação com a juventude aumenta frente a grandes eventos, quando o grande nmero de turistas levanta a possibilidade de turismo e exploração sexual, além do trabalho infantil em regiões menos desenvolvidas.

Consciência – O material exibido antes de Flamengo x Vasco já havia sido utilizado no amistoso da Seleção Brasileira com a Austrália, em agosto. O vídeo busca conscientizar torcedores sobre a importância do esporte para a juventude. “O conteúdo é bastante geral, mas toca nos pontos principais. Além da convenção, citamos o Estatuto da Criança e do Adolescente e a Constituição Brasileira, instrumentos que consagram o direito das crianças ao esporte seguro e inclusivo, explica Stahl.

Para o secretário Extraordinário da Copa, Cláudio Monteiro, a entrada das crianças em campo e a divulgação do vídeo institucional abrem caminhos para uma união frutífera entre governo, organizações e sociedade civil. “A garantia de direitos às crianças e adolescentes do DF faz parte do legado que queremos deixar após o evento. Toda a estrutura que desenvolvemos precisa estar acessível e ser bem utilizada por todos os cidadãos, independentemente da idade, acredita.

Desde 2012, o Unicef tem estabelecido diversos acordos com os governos das cidades que sediarão a Copa do Mundo no próximo ano. O Distrito Federal, no entanto, é pioneiro na veiculação de material dentro dos estádios. Ainda segundo Gary Stahl, a expectativa do órgão internacional é de expandir cada vez mais a integração com a Secopa. “Queremos trazer eventos para o Estádio Mané Garrincha, utilizar o espaço para promover os direitos dos jovens do DF e do país”, completa.

Continuidade – Não é a primeira vez que o GDF contempla crianças e adolescentes nos eventos do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. O Time da Paz, formado por crianças vencedoras de trabalhos escolares com desenhos sobre o desarmamento, entrou em campo com os jogadores nas partidas do Flamengo contra Santos e Atlético Mineiro. Coordenada pela Secretaria de Justiça, a iniciativa faz parte do programa Arma não é brinquedo e integra a campanha social de Brasília para a Copa do Mundo de 2014.

Nas cidades-sede da Copa, funciona ainda a Rede de Adolescentes e Jovens pelo Direito ao Esporte (Rejufe), que promove o esporte seguro e inclusivo para todas as idades. Outra ação importante acontece em união com o Instituto Rodrigo Mendes, em São Paulo, com foco na inclusão de crianças com deficiência física.

Contato - Quem deseja contribuir para a ação social do Unicef pode enviar uma mensagem de texto (SMS) com a palavra UNICEF para o nmero 27146, e acompanhar as novidades do fundo pelo twitter e pelo Facebook.