Posts Tagged ‘Hmib’

Emergência da pediatria do Hmib fica vazia por falta de médicos (Foto: Natália Godoy/G1)

Emergência da pediatria do Hmib fica vazia por falta de médicos (Foto: Natália Godoy/G1)

Saúde prometeu 12 médicos, mas mandou apenas dois, dizem pediatras. GDF diz que enviou quatro profissionais e prevê reunião para esta segunda.

Do G1 DF – Pediatras do Hospital Materno Infantil de Brasíliax (Hmib) paralisaram as atividades nesta segunda-feira (3) por falta de pessoal. A equipe disponibilizou apenas um médico no quadro de profissionais e somente para casos mais graves.

Segundo uma médica que preferiu não se identificar, eles decidiram não trabalhar porque a Secretaria de Saúde havia prometido enviar um reforço de 12 pediatras para atuar na emergência, mas mandou apenas dois.

A dona de casa Ana Santos levou a filha de 9 anos, que está com alergia pelo corpo, ao centro médico, e foi informada de que deveria procurar outro hospital. “Moro na Candagolândia, já fui no posto de lá e na UPA de Santa Maria, mas não tem pediatra. Eu já rodei e não tem. Achei que aqui ía achar, é complicado.”

Assim como ela, vários pais que chegam à emergência são aconselhados pela portaria da unidade a procurar o Hospital Regional da Asa Norte ou o Hospital de Base.

Na semana passada o Sindicato dos Médicos se reuniu com o GDF, a diretoria do Hmib, o Ministério Público e o Conselho Regional de Medicina, na tentativa de impedir uma paralisação no hospital. O Sindimedico confirmou que ficou acertado o acréscimo de 12 profissionais no quadro. Segundo o órgão, o hospital carece hoje de 24 médicos.

O G1 procurou a diretoria do Hmib, mas não recebeu resposta até a publicação desta reportagem.

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que o hospital está recebendo um reforço de quatro profissionais para ajudar a atender a demanda. A pasta afirmou que na tarde desta segunda “uma reunião será realizada pelas equipes de pediatria da secretaria para encontrar uma solução para o caso”.

Segundo a secretaria, para esta semana está prevista a divulgação do resultado do concurso público que prevê a contratação de 76 pediatras com vagas imediatas e 110 para cadastro reserva.

HMIB

Equipes de assessoramento interno ajudam a padronizar e a melhorar processos de trabalho

O Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) intensificou, no mês de setembro, a organização dos fluxos de trabalhos por meio de equipe multiprofissional criada para o assessoramento e o monitoramento dos processos de trabalho na busca da melhoria contínua.

O objetivo principal é identificar as oportunidades de aprimoramento dos serviços, ajudar na elaboração de planos de ação e monitorar a sua concretização.

“Capacitar nossos servidores é garantir a sustentabilidade da melhoria contínua da gestão, da assistência e da produção da saúde de qualidade, humanizada e segura. Foi um orgulho ver essa mobilização que faz parte de um movimento que veio para ficar”, destacou Roselle Bugarin Steenhouwer, coordenadora Geral de Saúde da Asa Sul.

A ação é uma parceria entre as equipes do Núcleo de Segurança do Paciente, Medicina de Trabalho, Unidade de Controle de Infecção Hospitalar, Educação Continuada e Núcleo de Resíduos.

Segundo Tânia Mara Padovani, presidente da Comissão de Educação Continuada do Hmib, o cronograma contemplará 12 unidades até dezembro.  O trabalho consiste em observar toda a dinâmica da unidade e em produzir um relatório que apontará as questões mais problemáticas. A área deve elaborar um plano de ação que será discutido em roda de conversa e as ações serão monitoradas pela equipe de assessores.

“Essa dinâmica torna a comunicação mais eficiente e democrática e estimula a adesão de todos os membros da equipe”, explicou Tânia Mara.

A primeira a receber a assessoria foi a Policlínica, responsável pelos pacientes pós-cirúrgicos, puérperas e gestantes. Os resultados foram positivos e apontaram grande receptividade e adesão da equipe.

Sueli de Oliveira, auxiliar de enfermagem, relata que a assessoria foi muito importante para o aperfeiçoamento do trabalho e destacou a mudança de postura para uma gestão mais democrática e acessível.

“Estou há 15 anos no Hmib e é a primeira vez que vejo uma mobilização tão grande. Agora me sinto ouvida. A melhora na comunicação entre chefia e funcionário refletiu positivamente nos servidores e pacientes”, completou a servidora.