Presidente da Câmara, Wasny de Roure

Presidente da Câmara, Wasny de Roure

A posse da nova legislatura será dia 1° de janeiro às 10h

Os deputados distritais eleitos para a sétima legislatura (2015-2018) participam, nesta quarta-feira (3) na Câmara Legislativa, de um seminário de ambientação, no qual está sendo apresentada a estrutura administrava e o funcionamento da Casa. O evento é dirigido, principalmente, aos novos parlamentares, mas deputados reeleitos também foram convidados.

Na abertura, o presidente da CLDF, deputado Wasny de Roure, ressaltou a importância da participação popular para o fortalecimento da instituição. “Muitas proposições nascem de sugestões da sociedade que nos chegam pelos canais de comunicação, como a Ouvidoria, e, mais ainda, diretamente. Por isso, temos de manter as portas abertas para acolher os cidadãos”, prescreveu.

O parlamentar lembrou dos primeiros dias em que o Legislativo do Distrito Federal se instalou, em 1991, “período em que não tínhamos nada, nem local para se reunir”, comparando com a atual estrutura da Casa, que mudou-se para seu endereço definitivo em 2010. “Estes são avanços que consolidam a relação da Câmara Legislativa com a sociedade”, comemorou.

Wasny falou também da importância da CLDF “na agenda da cidade”, fato que, segundo ele, “aumenta a percepção da responsabilidade”. Outro aspecto abordado foi a transparência dos atos legislativos e administrativos, que será incrementada com a TV Distrital, cuja licitação está em curso. “Vamos expandir o nosso alcance e facilitar o acompanhamento dos trabalhos”, comentou.

CONTROLE

O presidente da Câmara observou ainda que, além da população, o Legislativo local é acompanhado pela sociedade, por meio de entidades e da mídia, e pelos órgãos de controle como o Ministério Público e o Tribunal de Contas do DF. “As nossas ações são captadas com muita sensibilidade”, atestou.

O deputado recomendou “paciência” aos novos distritais “para entender a dinâmica do processo interno” e elogiou o compromisso e a qualidade dos servidores da Casa. “O objetivo da atual Mesa Diretora é entregar um Legislativo melhor do que encontramos”, declarou.

O seminário, que foi aberto com apresentação do Coral da Câmara Legislativa, prossegue durante todo o dia. No encerramento, haverá uma mesa redonda na qual os novos parlamentares poderão tirar dúvidas a respeito dos temas expostos nas apresentações que estão sendo conduzidas por representantes de cada um dos órgãos diretivos: Presidência, Vice-Presidência e as três Secretarias, além da Procuradoria e de setores como Diretoria de Recursos Humanos, Escola do Legislativo, Diretoria de Administração e Finanças e o Cerimonial.

Também no dia de otem, os deputados eleitos já saberão em qual gabinete irão trabalhar a partir de 1º de janeiro, após a posse, marcada para as 10h. A escolha será realizada mediante sorteio. Depois da posse dos distritais, a Câmara Legislativa empossará o novo governador do DF, ao meio dia, e, às 15 horas, serão escolhidos os integrantes da Mesa Diretora para o primeiro biênio da nova legislatura.

NOVOS DEPUTADOS

O mais jovem eleito, Rafael Prudente (PMDB), 30 anos, disse que o seminário de ambientação “aproxima” os parlamentares da estrutura da Casa. “Como esta é a segunda vez que eu venho à Câmara e temos um curto espaço de tempo, aproximadamente 30 dias para trabalhar até o início da legislatura, conhecer a estrutura é muito importante”, afirmou Prudente. No entanto, ele lamentou que nem todos os parlamentares compareceram ao evento.

Também entre aqueles que vão exercer mandato parlamentar pela primeira vez, Sandra Faraj (SD) destacou que este “é o momento de conhecer as pessoas”. Segundo ela, o seminário é “esclarecedor” porque prepara quem está chegando a Casa e precisa de informações.

Mesmo para os que retornam à Câmara, como é o caso de Raimundo Ribeiro (PSDB), o curso foi avaliado como “útil”, uma vez que “explica como funciona exatamente a Casa”. Opinião similar tem o recém-eleito Lira (PHS), para quem o evento “integra” os novos deputados. Ele lembrou que foi servidor da Câmara na antiga sede no final da Asa Norte. Da estrutura atual, Lira considera que falta sinalização nos andares e estacionamento público para os visitantes. (Marco Túlio Alencar e Franci Moraes – Coordenadoria de Comunicação Social)

Leave a Reply