Toninho Psol Wany

O Diretório Regional do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL-DF) entregou, no final da tarde desta segunda-feira (1), ao presidente da Câmara Legislativa, deputado Wasny de Roure (PT), requerimento solicitando a retirada de tramitação do projeto de lei complementar nº 108/14, do Executivo, que remaneja recursos do Fundo de Apoio À Cultura (FAC) e do projeto de lei nº 2.049/14, também do governo local, que cria o Fundo Especial da Dívida Ativa (Fedat). Ambos os projetos são apontados pelo GDF como saída para sanar dívidas do governo. O partido propôs ainda a criação de uma auditoria da dívida pública do DF e outra para apurar gastos com a construção do Estádio Nacional Mané Garrincha.

O candidato ao governo do DF nas últimas eleições, Toninho do PSOL, foi um dos líderes que entregou pessoalmente o documento do partido ao presidente Wasny. No texto, o PSOL sua preocupação com a situação das finanças púbicas do Distrito Federal, “que se encontram numa situação quase falimentar, devendo chegar ao final deste ano com um déficit público superior a R$ 2 bilhões, podendo chegar a R$ 3,1 bilhões”.

Os membros do PSOL reivindicam ainda que a Câmara Legislativa “exerça plenamente suas funções de fiscalizadora do Poder Público, desempenhando todas as suas funções, inclusive abrindo Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para identificar e responsabilizar aqueles que levaram o Distrito Federal a esta calamitosa situação”.

One Response to “PSOL pede retirada de projeto da dívida do GDF”

Leave a Reply