Candidatos ao GDF se encontram em terceiro debate

1 de setembro, 2014

eleições 2014

Mais um debate para os eleitores escolherem seu candidato

Por Francine Monteiro, do Diário do Poder – A pouco mais de um mês para as votações, dia 5 de outubro, os eleitores do Distrito Federal têm mais uma chance para decidir em quem votar. Os principais postulantes ao cargo do GDF, Agnelo Queiroz (PT), Rodrigo Rollemberg (PSB), Toninho do PSol, Luiz Pitiman (PSDB) e José Roberto Arruda (PR), se encontrarão em mais um debate realizado pela TV Brasília nesta terça-feira a partir das 22h30. Todos já confirmaram presença.

O debate terá duração de 1h30 e será dividido em quatro blocos. Todas as regras foram preestabelecidas entre a produção e os coordenadores de cada candidato. No primeiro bloco, os participantes responderão perguntas sobre assuntos relevantes como educação, saúde, segurança pública e transporte público. As perguntas foram desenvolvidas pelos jornalistas do Correio Braziliense e da TV Brasília.

No segundo e terceiro blocos, o clima deve esquentar, pois cada postulante poderá escolher e questionar diretamente seu concorrente. Nesses blocos todos deverão ser questionados e responder aos questionamentos que lhes forem direcionados. Se necessário poderão usar das réplicas e tréplicas. O último bloco será dedicado  as considerações finais.

Política

Posse da nova diretoria da Fecomércio-DF na quarta

1 de setembro, 2014

logo fecomercio

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF) realizará nesta quarta-feira, 3 de setembro de 2014, às 20h, no Royal Tulip Brasília Alvorada, a posse festiva da nova diretoria da instituição. O presidente Adelmir Santana foi reeleito por unanimidade de votos. A eleição ocorreu no dia 21 de maio e o novo mandato começou em junho deste ano e vai até junho de 2018. O primeiro vice-presidente Miguel Setembrino também foi reconduzido. O segundo e o terceiro vice-presidentes passaram a ser, respectivamente, os empresários Francisco Maia e Fábio de Carvalho.

“A sensação é de agradecimento e motivação. Este será o meu segundo e último período como presidente após o processo de sincronia de mandatos. Pretendo exercê-lo como se fosse o primeiro e trabalharei para que seja o melhor de todos”, afirma Adelmir Santana.

Fundada em 4 de outubro de 1970, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF é composta por 25 sindicatos filiados e dois associados. Sua missão é contribuir, por meio do fortalecimento dos setores de comércio e serviços, para o desenvolvimento econômico, social e político do Distrito Federal. A Fecomércio também é responsável por administrar o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no DF.

Nascido em 19 de abril de 1945, em Nova Iorque, Maranhão, Adelmir Santana veio para Brasília em 1964. Formou-se em Administração de Empresas pelo UniCeub e, em 2004, concluiu o curso de especialização em Gestão Estratégica para Dirigentes Empresariais, na INSEAD, em Fontainebleau, na França. Como empresário, atuou principalmente no comércio varejista de produtos farmacêuticos e criou uma rede de farmácias. Foi senador da República pelo Distrito Federal (2007 a 2011), presidente do conselho deliberativo do Sebrae Nacional por dois mandatos (2007 a 2010) e presidente do conselho deliberativo do Sebrae-DF. É também vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC) e integra importantes conselhos na área de saúde e desenvolvimento econômico.

Nova Diretoria - A nova diretoria da Fecomércio-DF ficou com a seguinte composição: presidente do conselho consultivo, Alberto Salvatore Giovani Vilardo. Conselheiros: Antônio José Matias de Sousa, Jose Djalma Silva Bandeira, Laudenor de Souza Limeira, Luiz Carlos Garcia, Mitri Moufarrege e Rogerio Torkaski.

Presidente, Adelmir Santana. Vice-presidente: (1º) Miguel Setembrino Emery de Carvalho, (2º) Francisco Maia Farias, (3º) Fábio de Carvalho. Vice-presidentes: Antonio Tadeu Perón, Carlos Hiram Bentes David, Edy Elly Bender Kohnert Seidler, Francisco das Chagas Almeida, José Geraldo Dias Pimentel, Oscar Perné do Carmo e Tallal Ahmad Ismail Abu Allan.

Diretores secretários: vice-presidente administrativo, José Aparecido da Costa Freire; 2º diretor secretário, Hamilton Cesar Junqueira Guimarães; 3º diretor secretário, Roger Benac.

Diretores tesoureiros: 1º vice-presidente Financeiro, Paolo Orlando Piacesi; 2º diretor tesoureiro, Joaquim Pereira dos Santos; 3º diretor tesoureiro, Charles Dickens Azara Amaral.

Diretores adjuntos: Hélio Queiroz da Silva, Diocesmar Felipe de Faria e Glauco Oliveira Santana.

Diretores suplentes: Alexandre Augusto Bitencourt, Ana Alice de Souza, Antonio Carlos Aguiar, Clarice Valente Aragão, Edson de Castro, Elaine Furtado, Erico Cagali, Fernando Bezerra, Francisco Messias Vasconcelos, Francisco Sávio de Oliveira, Francisco Valdenir Machado Elias, Geraldo Cesar de Araújo, Jó Rufino Alves, Jose Fagundes Maia, Jose Fernando Ferreira da Silva, Luiz Alberto Cruz de Moraes, Milton Carlos da Silva, Miguel Soares Neto, Roberto Gomide Castanheira, Sulivan Pedro Covre.

Conselho fiscal (titulares): Alexandre Machado Costa, Benjamin Rodrigues dos Santos e Raul Carlos da Cunha Neto. Conselho fiscal (suplentes): Antônio Fernandes de Sousa Filho, Maria Auxiliadora Montandon de Macedo, Henrique Pizzolante Cartaxo.

Delegados titulares representantes junto à CNC: Adelmir Santana e Rogério Torkaski. Delegados suplentes junto à CNC: Antônio José Matias de Sousa e Mitri Moufarrege.

Economia

Coligação Unidos Pelo Brasil inaugura comitê em Brasília

1 de setembro, 2014

 rodrigo reguffe

A Coligação Unidos Pelo Brasil inaugura, nesta terça-feira (2), o Comitê Eduardo Campos. A escolha do nome mantém viva a esperança de realização do desejo de mudança, expresso na trajetória exemplar do líder do Partido Socialista Brasileiro .

O evento, que acontece às 18h, na QI 16 do Lago Sul conjunto 2 casa 11, contará com a presença dos candidatos a governador do DF pelo PSB, Rodrigo Rollemberg, do candidato ao Senado pelo PDT, Reguffe, e do candidato à vice-presidente da República, deputado Beto Albuquerque, do PSB gaúcho.

O espaço ficará a disposição dos eleitores que estiverem interessados em conhecer as propostas de mudanças da nova política, bem como obter materiais de campanha.

Política , , , , ,

PMDB já acena para Marina Silva

1 de setembro, 2014

dilma pmdb

As chances efetivas de vitória de Marina Silva na eleição presidencial já levam a ala do PMDB que apoia a candidatura do senador Aécio Neves (PSDB) a dar como certa a adesão da legenda a um eventual governo seu. A avaliação desse grupo é a de que as chances de recuperação do tucano são difíceis e a perspectiva de poder hoje está com Marina.

Isso faz com que a histórica divisão do PMDB ganhe novos contornos. Se antes da campanha o debate era levar ou não o partido a apoiar a reeleição de Dilma Rousseff, agora ele começa a se dar entre compor ou não com Marina e o momento em que essa sinalização deve ser feita.

A cúpula peemedebista, responsável pelo apoio pró-Dilma e que tem em Michel Temer, Renan Calheiros e José Sarney seus expoentes, quer colocar a máquina do partido para derrotar Marina no 2.º turno. Em caso de vitória de Marina, esse grupo fala em dar os tradicionais 100 primeiros dias de trégua ao seu governo para, nesse período, aguardar os sinais da ex-ministra. Prevê, porém, uma relação hostil. Justamente por onde a outra ala planeja crescer. Geddel Vieira Lima, candidato ao Senado pela Bahia, tem interesse em liderar esse movimento.

Os aecistas do PMDB, em processo de transfiguração para neo-marineiros, querem começar a emitir os sinais da adesão ao fechar das urnas do primeiro turno. Estão espalhados por Estados como Bahia, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, prontos para deflagrar esse processo. “Marina já sinalizou que abrirá o diálogo com os políticos. Temos plenas condições de dar sustentabilidade e governabilidade a ela”, disse o vice-líder da bancada da Câmara, Danilo Forte (CE).

Até mesmo peemedebistas egressos de Estados que apoiam Dilma avaliam que o PMDB estará com Marina se ela vencer. “O PMDB é um partido pragmático. Não teria problemas em se reposicionar e integrar a base de Marina”, disse Saraiva Felipe (MG), ex-ministro da Saúde do governo Lula.

Além de derrotar Dilma, essa ala do PMDB pretende aproveitar o embalo para contestar Temer no comando da sigla. Afinal, é ele o maior avalista do acordo com o PT. Assim, a eleição de Marina resultaria em um reposicionamento interno de forças políticas na legenda.

Jarbas Vasconcelos (PE) e Pedro Simon (RS) seriam os interlocutores naturais, uma vez que próximos a Marina. Mas o problema é que eles não têm força interna para, sozinhos, conduzirem o partido rumo a ela.

Uma aposta é que os governadores eleitos pelo partido possam fazer essa intermediação, uma vez que há uma dependência financeira grande dos Estados em relação à União, o que torna a aproximação necessária.

Nomes como os senadores Eduardo Braga (AM) e Eunício Oliveira (CE) e o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), que lideram as pesquisas eleitorais em seus Estados, são algumas opções. Entretanto, por motivos óbvios, a relação também terá necessariamente de passar pelo Congresso Nacional, onde o cenário hoje colocado para comandar as duas Casas é de dois peemedebistas conhecidos por jogar duro com o Palácio do Planalto: o senador Renan Calheiros (AL) e o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ). Uma vez eleitos, o jogo terá de passar por eles. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Política , , ,

Moradores exaltam esforço na regularização fundiária

1 de setembro, 2014

Agnelo Casa da HelpMessias (4)

Em reunião com líderes do movimento local de habitação, o candidato à reeleição agradeceu a participação popular e constituiu grupo de trabalho para discutir as políticas voltadas para o setor

Mais de 500 moradores de Samambaia saíram de suas casas na manhã deste domingo (31) para ouvir e manifestar apoio aos candidatos à reeleição pela coligação Respeito por Brasília, Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli. Em evento do segmento da habitação, os postulantes destacaram o sucesso dos programas Morar Bem e Regularizou, é Seu! e constituíram grupos de trabalho para discutir as políticas voltadas para o setor.

No encontro, o candidato ao Palácio do Buriti reconheceu a importância da articulação das lideranças da cidade para a construção das plataformas políticas de governo. “O movimento popular tem contribuído e muito nas resoluções dos problemas e nossa gestão enxerga essa atitude como uma virtude. Queremos resolver o problema da habitação de forma definitiva. Essa meta vai além da vontade política, é uma determinação”, ressaltou Agnelo.

O GDF avançou também na política de regularização fundiária. “Um dos nossos grandes objetivos é regularizar todo o DF. Isso traz rapidez na emissão das certidões e alvarás, além de trazer legalidade e gerar renda para o estado de forma definitiva”, complementou Agnelo Queiroz.

Na área de habitação popular, Agnelo e Filippelli pretendem entregar 100 mil moradias por meio programa Morar Bem. Para Agnelo Queiroz, esse número simboliza apenas o começo. “Fizemos e faremos muito mais. Provamos que é possível. Moradia é um direito sagrado do povo. Não deixarei nenhum companheiro que precisa de moradia fora desse programa de habitação”. Atualmente, mais de 12 mil famílias já moram em suas novas residências.

Para Filippelli a moradia popular significa um interesse primordial no plano de governo da dupla. “Estamos aqui em um esforço conjunto de reconhecimento e confiança. Não há como não falar em moradia com esse programa enorme em andamento. Estamos bem à frente na política habitacional”, destacou o vice.

Investimentos na cidade – O candidato à reeleição destacou as conquistas realizadas em Samambaia. “Fizemos investimentos que a cidade nunca tinha recebido. Fizemos a primeira UPA, a primeira Clínica da Família, asfalto novo e reforçamos a iluminação nas quadras ímpares”.

A educação também é uma área prioritária no governo Agnelo, que fez sete creches em Samambaia e está construindo mais 14. Além disso, se eleito, o candidato à reeleição entregará dez escolas em tempo integral na cidade.

Também estão em andamento na Região Administrativa a construção de oito Pontos de Encontro Comunitários (PECs) e cerca de cinco mil moradias. Quem depende de transporte público também será beneficiado com a construção de dois terminais e com a expansão do Metrô.

Ceilândia – Mais tarde, os postulantes almoçaram na casa da moradora e líder comunitária Help Messias, no Sol Nascente. Perto do povo, Agnelo Queiroz discorreu sobre a regularização e investimentos na área.

“Serão R$ 400 milhões em asfalto, calçadas, a segunda UPA, com capacidade de atendimento de 500 pacientes por dia e creches, ou seja, toda a estrutura necessária, além da regularização que se encontra em processo de avanço”. Até agora o GDF já legalizou os Trechos 1 e 2 do Sol Nascente, e o próximo será o Trecho 3.

Política

Pitiman exige reformulação da Agefis

1 de setembro, 2014

Pitiman

Durante visita a cinco cidades neste final de semana (30 e 31), Luiz Pitiman, candidato ao Palácio do Buriti, apresentou uma série de propostas e definições que, caso eleito, vai mudar o cenário do Distrito Federal.

No sábado, em encontro com moradores da Associação Comunitária dos Condomínios da Região do Jardim Botânico (AJAB), no Condomínio Estância Quintas da Alvorada, o tucano afirmou que é imprescindível a reformulação da  Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis). “Temos que colocar lá quem sabe trabalhar. Ou então, é melhor extinguir essa agência”, sugeriu Pitiman.

Ao ser questionado sobre sua posição de nomeação nas secretarias e empresas públicas em favor de partidos políticos, o tucano acrescentou que a base aliada e oposição poderão sim indicar pessoas para os cargos do governo, desde que sejam qualificadas e tenham experiência técnica na área.

Fernando Vinícius do Reis, morador do condomínio há três anos, relatou um episódio em que a sua esposa foi autuada por um agente à paisana e que responde na justiça por injúria racial, sem provas. “Minha mulher foi presa em uma ação arbitrária de derrubada da Agência, sem nenhuma ordem judicial”, lamentou. Vale destacar que o programa de governo do candidato Pitiman prevê a regularização de todas as áreas do DF já ocupadas.

Ainda no sábado (30), Pitiman participou da inauguração de comitê em Águas Claras. O candidato garantiu a implementação dos equipamentos públicos e melhorias na mobilidade urbana da cidade. Em seguida, ele almoçou no evento “Muda Brasília”, no Jardim Roriz, em Planaltina, e à noite participou de encontro com eleitores na Ceilândia Norte.

Domingo – Na tarde de domingo (31), Pitiman foi convidado para reunião do deputado distrital, Raimundo Ribeiro, e da candidata à Câmara Federal, Maria Abadia, ambos do PSDB, em Sobradinho. No encontro, o tucano comentou que o DF tem que voltar a ser exemplo. “Nem a faixa de pedestre está sendo respeitada, porque está apagada. Um dos orgulhos da nossa cidade sempre foi respeitar o cidadão, e até isso o governo atual tirou de nós”, acrescentou.

Militante há 20 anos, Geraldo de Souza se diz esperançoso com a candidatura de Luiz Pitiman. “A população tem que ver que os outros tem problema com tudo, porque insistir em algo que não vai dar certo? O meu candidato está pronto, eu confio nele e sei que ele vai fazer o melhor pra gente”, afirmou.

Política , ,

Arruda e Perillo no Entorno

1 de setembro, 2014

Arruda perillo2

Durante evento em Águas Lindas, os dois falam em retomar políticas conjuntas de saúde e transportes

Em agenda conjunta com o governador de Goiás, Marconi Perillo, o candidato ao Governo do Distrito Federal, José Roberto Arruda, afirmou na tarde deste domingo, 31, que não só retomará os convênios na área de saúde com as prefeituras goianas como pretende levar uma linha do metrô do DF até Águas Lindas, onde aconteceu o encontro.

“Existe uma grande perspectiva de melhorias paro o nosso estado de Goiás com a eleição de Arruda ao governo do DF”, discursou Marconi Perillo. “Nós temos que eleger Arruda governador. Ele é gente nossa e com ele haverá recursos e obras. Ele é quem está mais preparado, mais comprometido”, disse o governador.

Perillo destacou que são 70 mil moradores de Águas Lindas que votam no DF — e cerca de 150 mil nas demais cidades da região do Entorno. “São pessoas que trabalham e estudam no DF, quando elas precisam de um hospital, é pra lá que elas vão”, disse Arruda, justificando a volta dos convênios com as prefeituras de Goiás para a saúde.

Pelos convênios, que vigoraram durante o primeiro mandato de Arruda, o GDF repassa uma quantia mensal para que as prefeituras paguem os salários dos médicos e demais profissionais de saúde.

“O atual governo cancelou os convênios e tirou os médicos daqui. Agora, sofre a população do DF e sofre a população do Entorno, com falta de atendimento, recursos e hospitais assolados e superlotados”, criticou Arruda. “O DF não suporta e por isso é certo sim, a retomada dos convênios.”

Arruda e Perillo também planejam instituir uma política de cooperação na área de transporte.

“A responsabilidade do transporte é do governo federal, mas agora teremos a oportunidade de governar juntos, eu e o Marconi”, disse Arruda. “No primeiro dia de governo, eu tomo posse lá e Marconi toma posse aqui. Teremos dois senadores também, lá é o senador Gim, e aqui, Vilmar Rocha”, falou.

“Eu e Marconi vamos no presidente da República, que esperamos ser o Aécio, e vamos pedir pelo transporte do Goiás e Entorno. Daí, vamos botar muito mais ônibus, mas o nosso maior desafio, e que eu vou realizar, é que eu quero trazer o metrô pela BR-070 até Águas Lindas”, afirmou Arruda.

“Eu fiz os convênios da saúde e do asfalto. Vocês sabem que eu faço. Marconi Perillo já mostrou que faz. Tem candidato por aí dizendo que faz muita obra, por que chegou o tempo da eleição. Mas ninguém vê as obras deles. As nossas estão estruturadas nas ruas, em obras e benefícios. Eu faço e Marconi faz, essa é a marca, é a nossa diferença”, argumentou Arruda.

Política , , ,

Secretaria de Turismo assume operação do Mané

1 de setembro, 2014

mane

Com a extinção da Secretaria Extraordinária da Copa, órgão passa a ser responsável pela operação e agenda do estádio

A partir desta segunda-feira (1º/9), a Secretaria de Turismo passa a ser Secretaria de Turismo e Projetos Especiais do Distrito Federal. Conforme publicado no Diário Oficial do DF de hoje, o órgão assume novas atribuições referentes à promoção de Brasília como polo turístico, mais especialmente como a capital dos grandes eventos. A nova secretaria passa a ser responsável pela programação e operação do Estádio Nacional Mané Garrincha.

Com a extinção da Secretaria Extraordinária da Copa, também publicada no DODF, o secretário Claudio Monteiro assume nova função como secretario de Turismo e Projetos Especiais. Permanece no comando da pasta, Luís Otávio Neves, como secretário-adjunto, para dar continuidade à política de fomento ao turismo da capital, que conquistou resultados tão positivos durante a Copa do Mundo em Brasília. A cidade foi eleita a melhor das 12 sedes da Copa pelos turistas.

Projeto de sucesso – O governador do Distrito Federal explica a mudança: “Estamos unindo dois quadros importantes do governo. É a consolidação de um projeto de sucesso. Otavio Neves permanece à frente das ações de Turismo do governo, que já trouxeram resultados muito positivos, batemos todos os recordes de turismo para nossa capital. E agora esse trabalho vai ser agregado à experiência de Claudio Monteiro, adquirida com a realização da Copa e com a gestão do nosso Estádio Mané Garrincha, hoje um espaço estratégico para a captação de grandes eventos para a nossa cidade, fomentando ainda mais o turismo na capital”.

“Estamos consolidando uma parceria entre a Secopa e a Secretaria de Turismo que deu muito certo. Teremos uma agenda cheia para o estádio. É preciso dar continuidade ao trabalho que levou o Mané Garrincha a ser referência nacional e internacional de espaço estratégico para o esporte, a cultura e o turismo da nossa cidade”, destaca Claudio Monteiro.

“Daremos continuidade a todo trabalho desenvolvido na secretaria na área de turismo, potencializando ainda mais tudo que a Copa e o estádio trouxeram para a nossa capital”, reforça Otávio Neves.

Esportes ,

Espaço de opinião pública por onde Marina entrou e cresceu!

1 de setembro, 2014

Cesar maia

Nota publicada no Ex-Blog de 21 de julho de 2014.

1. Curiosa situação das pesquisas presidenciais, das quais o último Datafolha é um exemplo. A intenção de voto para presidente da república, no primeiro turno, está basicamente estática há uns 3 meses, com Dilma um pouco acima dos 30%, Aécio nos 20%, Campos nos 10% e os demais somados um pouco abaixo dos 10%. Mas a intenção de voto  no segundo turno é diferente e aproxima tanto Aécio quanto Campos de Dilma. Por quê?

2. A avaliação de Dilma segue uma curva  declinante, degrau a degrau. Neste momento, em nível nacional, aqueles que marcam para Dilma –ótimo+bom- se igualam àqueles que marcam ruim+péssimo, no entorno dos 30%. É assim no resultado nacional global.

3. Mas quando se entra nas avaliações regionais e estaduais, excluindo quase que apenas o Nordeste e ainda e alguma coisa o Norte, a avaliação de Dilma despenca verticalmente. Em alguns casos –como no Rio de Janeiro- Dilma mantém sua intenção de voto no primeiro turno, mas sua avaliação despenca e se torna negativa.

4. Em S. Paulo há algum paralelismo entre intenção de voto e avaliação. A intenção de voto equilibra Dilma e Aécio em torno de 25%, mas a avaliação de Dilma a lança num precipício de impossível reversão.

5. Como se interpretar este quadro: estável no primeiro turno, com empate ou quase no segundo turno e queda na avaliação? A resposta é simples. A rejeição a Dilma indica que nas pesquisas de segundo turno –com apenas dois nomes- a rejeição a ela caminha em direção a qualquer nome que a enfrente num segundo turno. É como se o segundo turno fosse –a favor x contra- Dilma.

6. A intenção de voto estável no primeiro turno nos informa que as candidaturas de oposição ainda não transformaram o NÃO a Dilma, num SIM enfático a uma ou outra dessas duas candidaturas. Quando, ao lado da rejeição a Dilma, surgir a identificação de seu opositor, a rejeição a Dilma e a intenção de voto produzirão tal sinergia que as extrapolações poderão apontar até uma inversão do resultado no primeiro turno.

7. Essa é a tendência.

* * *

Professor titular da UFRJ faz estudo comparado do Governo Dilma!

Governo Dilma: Retrato tamanho 3×4 /  Reinaldo Gonçalves Professor titular Instituto de Economia –UFRJ 29 agosto 2014

Política

Associativismo como alternativa de desenvolvimento

1 de setembro, 2014

Sebrae

V Encontro Nacional de Centrais de Negócios e Redes acontece em Belo Horizonte

Brasília – Os pequenos negócios estão encontrando na cooperação uma alternativa para aumentar o seu nível de competitividade e comprovam, na prática, que a união pode fazer a diferença no mercado. Para debater os desafios desse modelo de desenvolvimento de negócio, o Sebrae promove, nos dias 10 e 11 de setembro, em Belo Horizonte, a quinta edição do Encontro Nacional de Centrais de Negócios e Redes. Os interessados em participar podem se inscrever, gratuitamente, pelo site www.enacen.com.br.

As centrais de negócios favorecem a troca de experiências e contribuem para a superação de desafios que, individualmente, seriam mais difíceis de serem enfrentados.

O encontro em Belo Horizonte vai discutir temas de interesse para as centrais e promover o intercâmbio de experiências. Em palestras e painéis, serão abordadas questões como: comércio eletrônico, novos hábitos de consumo e novos mercados, cenário econômico atual, design como estratégia para o negócio, gestão de redes, entre outros. Além disso, o evento representa uma grande oportunidade para a realização de negócios entre os segmentos e fornecedores.

No portal www.sebrae.com.br é possível tirar dúvidas e obter informações sobre o tema.

Serviço

V Encontro Nacional de Centrais de Negócio e Redes

De 10 a 11 de setembro

Minas Tênis Clube I – Rua da Bahia, 2244, Lourdes

Belo Horizonte (MG)

www.enacen.com.br

Economia

Arruda tenta manter candidatura com medida cautelar

29 de agosto, 2014

 

Os advogados de José Roberto Arruda (PR) entraram com mais uma medida cautelar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) (veja abaixo) na tentativa de manter a sua candidatura.

1

A medida cautelar de número 23 180 foi autuada nesta sexta-feira. Está no gabinete do ministro Napoleão Nunes Maia Filho, relator do recurso de Arruda no STJ.

Com essa nova investida, o grupo que defende o ex-governador tenta ganhar tempo para que uma outra medida cautelar, a de número 22 833 ( abaixo) seja apreciada o quanto antes pelo mesmo ministro.

11

Esse recurso questiona a validade das condenações por improbidade administrativa contra Arruda. O candidato quer provar que o juiz de primeira instância, Álvaro Ciarlini, atuou parcialmente nesse caso, o que, se aceita a tese no STJ, tornaria sem validade as sentenças de primeira e segunda instâncias contra o ex-governador.

A tese da defesa de Arruda é provar que sem condenações ele não poderia ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Além da dificuldade de provar a tese, considerada totalmente sem fundamento pelo Ministério Público, Arruda também corre contra o relógio.

Uma suposta decisão favorável só teria validade para ele, caso fosse dada até o prazo final para a troca de candidato nas chapas formadas para as eleições de outubro. Esse prazo é o dia 15 de setembro. Mas nem todos os dias há sessões no STJ. Elas ocorrerão nos dias 2, 4, 6, 9 e 16. Portanto, os advogados de Arruda se apressam para que Napoleão dê seu despacho até a sessão do dia 9. No dia 16, essa decisão já seria inócua.

Ocorre que em 25 de agosto, o ministro Napoleão deu o seguinte despacho: “Diante da potencialidade infringente do Agravo Regimental, abre-se vista à parte contrária, para eventual manifestação”.

E daí? Nesse despacho, não há fixação de prazo para o Ministério Público. Regimentalmente, o MP tem dez dias para fazer o seu parecer, contados do momento em que toma ciência do despacho, o que até este momento não ocorreu.

Se o MP se valer de seu prazo integral, então, será mais um entrave tempestivo para Arruda. Por isso, a medida cautelar apresentada nesta sexta (29).

O contexto faz da situação política de Arruda praticamente insustentável. O grupo que o apoia vai cobrar dele colocar em prática o plano B. É só uma questão de tempo. E pelo visto está contado em uma ampulheta, grão a grão. (Fonte: Por Lilian Tahan, blog Grande Angular)

Política , ,

Datafolha: Dilma e Marina com 34%; Aécio tem 15%

29 de agosto, 2014

129_2612-dilma-marina-aecio 3

Na pesquisa anterior, divulgada dia 18, Dilma tinha 36% e Marina, 21%. Na simulação de segundo turno, Marina atinge 50% e Dilma, 40%.

Do G1 – Pesquisa Datafolha sobre a corrida presidencial, divulgada nesta sexta-feira (29), indica uma situação de empate entre a presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, e a ex-senadora Marina Silva, candidata do PSB. Cada uma aparece com 34% das intenções de voto. A seguir, vem o senador Aécio Neves (PSDB), com 15%. Na pesquisa anterior do Datafolha, divulgada no último dia 18, Dilma tinha 36%, Marina, 21% e Aécio, 20%.

Na simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, a ex-senadora alcançou 50% contra 40% da presidente. Na pesquisa anterior, Marina tinha 47% e Dilma, 43%.

No levantamento desta sexta, Pastor Everaldo (PSC) obteve 2%. Os outros sete candidatos somados têm 1%. Segundo o levantamento, os que disseram votar branco ou nulo são 7%, mesmo percentual dos que não sabem em quem votar.

Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada (em que uma cartela com a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):

- Dilma Rousseff (PT): 34%

- Marina Silva (PSB): 34%

- Aécio Neves (PSDB): 15%

- Pastor Everaldo (PSC): 2%

- José Maria (PSTU): 0% *

- Eduardo Jorge (PV): 0% *

- Luciana Genro (PSOL): 0% *

- Rui Costa Pimenta (PCO): 0% *

- Eymael (PSDC): 0% *

- Levy Fidelix (PRTB): 0% *

- Mauro Iasi (PCB): 0% *

- Brancos/nulos/nenhum: 8%

- Não sabe: 9%

(*) Os candidatos indicados com 0% são os que não atingiram 1% das intenções de voto; somados, os sete têm 1%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”. O Datafolha fez 2.874 entrevistas em 178 municípios nestas quinta (28) e sexta (29). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00438/2014.

pesquisadatafolha_va

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:

- Dilma Rousseff: 27%

- Marina Silva: 22%

- Aécio Neves: 10%

- Outras respostas: 3%

- Em branco/nulo/nenhum: 3%

- Não sabe: 32%

Segundo turno

Nas simulações de segundo turno, o Datafolha avaliou os seguintes cenários:

- Marina Silva: 50%

- Dilma Rousseff: 40%

- Brancos/nulos/nenhum: 7%

- Não sabe: 3%

- Dilma Roussef: 48%

- Aécio Neves: 40%

- Brancos/nulos/nenhum: 9%

- Não sabe: 4%

O Datafolha não realizou simulação de segundo turno entre Marina e Aécio.

Rejeição

A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome.

- Dilma Roussef: 35%

- Pastor Everaldo: 23%

- Aécio Neves: 22%

- Zé Maria: 18%

- Eymael: 17%

- Levy Fidelix: 17%

- Rui Costa Pimenta: 16%

- Luciana Genro: 15%

- Marina Silva: 15%

- Eduardo Jorge: 14%

- Mauro Iasi: 14%

Avaliação da presidente

A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma Rousseff tem a aprovação de 35% dos entrevistados – no levantamento anterior, eram 38%. O índice se refere aos entrevistados que classificaram o governo como “ótimo” ou “bom”.

Os que julgam o governo “ruim” ou “péssimo” eram eram 23% e agora são 26%, segundo o Datafolha. Para 39%, o governo é “regular” – 38% no levantamento anterior.

- Ótimo/bom: 35%

- Regular: 39%

- Ruim/péssimo: 26%

- Não sabe: 1%

A nota média atribuída pelos entrevistados ao governo foi 5,9 – na pesquisa anterior, foi 6,0.

Política , , ,

OPINIÃO É preciso conversar sobre política

29 de agosto, 2014

opiniao

Por Ricardo Callado – Que a política interfere na vida das pessoas, é fato. No preço da carne, da gasolina, da cesta básica. Por mais que os nossos políticos nos deem exemplos não dignificantes, não podemos nos afastar da política. Isso não significa se filiar a um partido político. O eleitor não deve ser apolítico, nem político, e sim um cidadão que vota. Consciente que a sua decisão pode interferir na vida da sua cidade, do seu país.

Estamos a pouco mais de trinta dias para as eleições de 5 de outubro. Quanto mais se aproxima do dia de votação, mais se vê pessoas conversando sobre política. E isso é bom. Se respira democracia e cidadania.

Se conversa política no local de trabalho, nos bares, salões, nos ônibus, em casa com a família. E é importante que seja assim. Desta maneira, se constrói um país melhor. Com a conscientização política.

Sobre a disputa pelo governo do Distrito Federal, muitos assuntos podem ser discutidos. O caso do ex-governador José Roberto Arruda (PR), por exemplo. A conversa poderia começar sobre ele ser teimoso ou se tem razão em continuar recorrendo a justiça para ser candidato.

Arruda diz que não abre mão da disputa. Não concorda com a decisão que indeferiu a sua candidatura. E que a eleição serviria para limpar a sua honra. Sem entrar no mérito, Arruda é um misto de teimoso com franco atirador. Não tem nada a perder.

E o eleitor ainda o acha o melhor dos candidatos ao GDF. Pelo menos é o que dizem as pesquisas de intenção de voto. Cada paulada que Arruda leva na justiça, mas ele cresce e se distancia dos adversários.

A campanha do ex-governador está por um fio. O Supremo Tribunal Federal é o último suspiro. E Arruda inicia o julgamento perdendo de dois a um, se levar em conta uma possível repetição dos votos de Gilmar Mendes, Luiz Fux e Dias Tofolli. Os três participaram do julgamento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A jurisprudência está a favor de Arruda. A opinião pública é contrária. Arruda não está conseguindo se descolar do “rouba mais faz”.

Na roda de conversa, se fala também do desempenho do governador Agnelo Queiroz (PT) em debates e entrevistas. A desenvoltura do petista melhorou muito. Fala melhor e consegue articular frases com sentido. Ainda é ruim. Mas era muito pior em 2010. O gestual desengonçado também melhorou. Está mais comedido. Não é mais aquele boneco de posto da eleição passada. Está hoje mais para um boneco de Olinda.

Rodrigo Rollemberg (PSB) precisa despertar. Em alguns debates ou até mesmo em conversa de roda no programa eleitoral, o candidato parece que está com preguiça. De falar, olhar e se expressar. Rollemberg precisa olhar mais fixamente, falar com firmeza e apontar (teoricamente) o dedo da cara do assunto que está sendo discutido. Cara de bom moço com preguiça não fazer dele governador. Um pouco de atitude faz toda a diferença.

Nas conversas sobre as eleições deste ano, uma pergunta sempre é repetida: Quem é Pitiman? Para a maioria da população, um mero desconhecido. É deputado de primeira viagem. Foi eleito em 2010 com muito dinheiro e os votos de Tadeu Filippelli. Trabalhou com Arruda e Agnelo, mas disputa a eleição contra os dois. Um pouco mais contra o governador, do que contar o ex.

Pitiman que ser a novidade. Mas para ser o novo, precisa ser conhecido. O programa dele no horário político é um dos melhores apresentados. Não vai virar governador nessas eleições porque tem gente na fila. E na política isso conta muito.

De Toninho do Psol se fala pouco. É aquele candidato que foi do PT e se desfiliou quando o partido teve o apagão ético no escândalo do mensalão. Juntou-se a outros petistas arrependidos e fundou o PSol.

Foi a grande surpresa de 2010, quando a Caixa de Pandora passou como um furacão pela política de Brasília. Toninho conseguiu o voto de protesto e teve 15% do eleitorado. Em 2014, vai tomar um choque de realidade. Não passa dos 5%.

Nos próximos trinta dias as conversas sobre política serão essenciais para definição do voto. E construir uma tendência que deve ser cristalizada em meados de setembro. Os candidatos irão atras da bala de prata para alvejar os adversários. E dá inicio a carnificina eleitoral.

Já o eleitor buscará uma administração que faça de nossa cidade um lugar melhor para se viver. Sem jogo baixo e sujo. Os políticos não entenderam que a população não aceita mais jogo sujo, mesmo que para isso tenha que transformar o culpado em vítima. E, se isso acontecer, a culpa não será do eleitor, e sim da qualidade dos discursos dos políticos.

Artigos, Política ,

Zé Dirceu sobre Marina Silva: “Ela é o Lula de saias”

29 de agosto, 2014
DIRCEU_MARINA_FOLHAPRESS_SERGIO_LIMA_7ABR2004

Marina e Dirceu no Palácio do Planalto em apresentação de plano de combate ao desmatamento, em 7.abr.2004. Foto: Sérgio Lima/Folhapress

Ex-ministro cumpre pena em regime semiaberto em Brasília

Por Fernando Rodrigues – O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que cumpre pena em regime semiaberto em Brasília, tem feito análises sobre o quadro eleitoral para os seus poucos interlocutores. Sua frase mais recorrente é esta: “Marina é o Lula de saias”.

Zé Dirceu diz enxergar o cenário muito consolidado, com Dilma e Marina no segundo turno. Depois, vê uma vitória certa para a candidata do PSB, que teria a força semelhante à de Lula em 2002, quando a origem humilde do petista se juntou ao desejo de mudança da maioria dos eleitores. Daí a expressão “Lula de saias”.

Para Zé Dirceu, a culpa pela iminente derrota do PT é quase exclusivamente de Dilma. A presidente teria tomado decisões erradas ao não construir pontes com a sociedade ao longo dos últimos anos. Também não teria chamado o ex-presidente Lula para ajudá-la, sobretudo agora. Por essa razão, Dilma apenas estaria colhendo o que plantou.

Não é segredo que Zé Dirceu nutre uma mágoa imensa pela forma como Dilma o tratou nos últimos anos, com um distanciamento duro e protocolar. Não está comemorando o fracasso da presidente porque não desejava o PT fora do poder central. Mas tampouco está triste por antever a derrota dilmista em outubro.

Política

Wasny leva reivindicações de templos religiosos ao TJDFT

29 de agosto, 2014

 Wasny

O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (DF), deputado Wasny de Roure (PT), se reuniu na quarta-feira (27) com o presidente do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT), Getúlio de Moraes Oliveira. A visita foi feita junto com dois grupos que tinham demandas a apresentar ao Tribunal: o Fórum de Entidades Religiosas do DF, criado para buscar uma solução para a regularização fundiária de templos e terreiros, e um grupo de moradores da Asa Norte que reivindica a área antes ocupada pelo Caje – unidade de internação de adolescentes em situação de risco – para a instalação de uma biblioteca e de espaço para atividades culturais.

Wasny apresentou o Fórum, composto por representantes de entidades católicas, evangélicas, protestantes, espíritas e das chamadas religiões de matriz africana. O grupo defende a venda direta dos terrenos ocupados para atividades religiosas, por preços estipulados pela Terracap.

O presidente da Câmara falou do problema social que poderia ser causado caso uma igreja instalada em uma área há 20 anos ou mais, por exemplo, tivesse que sair do local por ter perdido a licitação para aquisição do terreno. “Toda uma comunidade que construiu sua vida religiosa em torno daquele templo ficaria órfã. Por outro lado, permanecer na ilegalidade, sem alvará de funcionamento, traz uma série de problemas, como não poder obter um financiamento”, afirmou.

Participaram do encontro, entre outros, o presidente da Comissão de Direito do Terceiro Setor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no DF, Kildare Meira; o presidente da Federação Espírita de Brasília, Paulo Maia, e o advogado João Paulo Echeverria, da Mitra Arquidiocesana de Brasília.

Biblioteca – Findo o assunto dos templos religiosos, o jornalista Roberto Seabra apresentou o pleito dos moradores da Asa Norte por uma biblioteca no local onde funcionava o extinto Caje. O presidente do TJDFT informou, no entanto, que o Tribunal já tem uma proposta para a área: a construção de um polo de cultura, justiça e cidadania, com projeto arquitetônico pronto. Como o projeto inclui uma biblioteca, Getúlio Oliveira ficou de estudar a possibilidade de contemplar o pleito. (Zínia Araripe – Coordenadoria de Comunicação Social)

Política , ,

Agenda dos candidatos ao GDF – Sexta-feira (29/08)

29 de agosto, 2014

Arruda

9h30 às 11h Sabatina CBN

12h30 Almoço

14h Caminhadas pelo DF

Locais a definir

15h Reunião com apoiadores

Comitê Central

16h às 21h Reuniões com lideranças comunitárias

Agnelo

9h – Gravação do Programa de TV

13h50 – Entrevista para TV Gênesis QNSW 4, Lote 7/8, Setor Sudoeste

15h Despachos internos

20h Jantar Agnelo 13 Setor Hípico Sul

Rollemberg

5h30 – Chega ao Sol Nascente e pega ônibus até Ceilândia Centro

6h – Conversas com passageiros nas paradas de ônibus em Ceilândia Centro

7h – Embarca na estação do metrô de Ceilândia Norte para a estação central, na Rodoviária do Plano Piloto

7h50 – Conversas na Rodoviária do Plano Piloto

9h – Reunião com permissionários na Rodoviária do Plano Piloto

10h – Reunião com a nova gestão do Sindicato dos Metroviários. Local: Comitê Central, no Setor Comercial Sul, Quadra 4

17h – Conversas na Rodoviária do Plano Piloto

19h – Encontro com especialistas de ciência, tecnologia e inovação

20h20 – Bate-papo com internautas pelo Facebook, logo depois do programa eleitoral de TV

Perci Marrara

Não divulgou agenda

Pitiman

08h – Café da manhã em Águas Claras

09h – Entrevista para a Rádio Bandeirantes AM – SAI

11h – Caminhada e panfletagem no comércio local da Rua 12 – Vicente Pires

14h – Caminhada e Panfletagem no Pôr do Sol – Ceilândia

17h – Panfletagem na rodoviária – Plano Piloto

19h30 – Reunião com apoiadores – SMLN

Toninho do PSOL

8h – Gravação do Programa de TV

11h30 – Entrevista no Balanço Geral

14h – Entrevista Jornal Alô Brasília

15h – Reunião com apoiadores

17h – Panfletagem na Rodoviária do Plano Piloto

20h – Panfletagem nos bares da 201 sul

Política

Missão abreviada! e como classificar Marina?

29 de agosto, 2014

Cesar maia

1. O que aproxima o padre Ibiapina (1806-1883), o padre Cícero (1844-1934) e Antonio Conselheiro (1830-1897) é o mesmo livro de cabeceira: “Missão Abreviada” (720 págs.), do padre Manuel José Gonçalves Couto. Editado em 1859, foi o livro de maior tiragem em Portugal no século 19 (150 mil exemplares). Padre Ibiapina nasceu em Sobral (CE). Foi magistrado e deputado. Voltou ao seminário e, aos 47, iniciou a vida missionária pelo Nordeste, fazendo igrejas, cemitérios, açudes. Chamado de “mestre”, criou a ordem dos beatos e beatas que o acompanhavam. Aonde ia, o “mestre” aconselhava e ajudava. Seu mito gerou reação do bispado.

2. Padre Cícero nasceu em Crato (CE) e seguiu a mesma cartilha, com base em Juazeiro do Norte. Os milagres da beata Maria de Araújo (recebia a hóstia e esta sangrava) multiplicaram o número de romeiros e de beatos que os seguia. Distribuía conselhos, bênçãos e esmolas. Apesar da perseguição pelo bispado, as romarias não pararam de crescer. Chegou a Juazeiro do Norte quando tinha 40 casas. Hoje é a terceira cidade do Ceará -300 mil habitantes. Tornou-se mito. “Roma” proibiu-o de exercer os sacramentos. Apoiou a derrubada do governo do Ceará com um exército de beatos, cabras e jagunços. Foi prefeito por quase 20 anos e deputado federal (nunca foi ao Rio exercer o mandato).

3. Antonio Conselheiro nasceu em Quixeramobim (CE). Em Sobral, foi um rábula dos pobres. Cruzou o Nordeste por 30 anos, assim como o Mestre Ibiapina, construindo capelas e cemitérios. Beatos e beatas o acompanhavam. Aonde ia, aconselhava e ajudava. Estabeleceu-se em Canudos, na área que chamou de Belo Monte. Interpretou o Novo Testamento num manuscrito de 245 páginas, com letra desenhada (disponível em CD). Monarquista, adotou um sistema coletivista. Tinha 30 mil habitantes quando o Exército o massacrou em 1897.

4. Os três falaram aos excluídos. Foram a esperança dos miseráveis, com conselhos, esmolas e o reino dos céus. A repressão conservadora católica abriu espaço aos evangélicos com um estilo similar. Os dois principais líderes das Ligas Camponesas eram evangélicos (ver “Cabra Marcado para Morrer”). Método com o qual os mais pobres do Nordeste se identificam até hoje.

5. Enquanto Lula era um líder operário urbano, disputou voto entre eles em igualdade com os demais candidatos. Em 2005, Lula muda. Incorpora o retirante e passa a falar aos excluídos, com conselhos, ajuda e esperança, na terra e no céu. Em 2006 e 2010, nas regiões que foram palco da peregrinação dos três, a nova “Missão Abreviada” produziu vitórias eleitorais na casa dos 80% no segundo turno.

6. E agora: como classificar Marina? Um pouco mais de tempo e saberemos.

* * *

50% da população da Síria abandonaram suas residências!

(BBC, 29) São 3 milhões que abandonaram o país e significam 16,6% dos 18 milhões que é à população total da Síria. Agencia de refugiados da ONU confirma que três milhões de sírios fugiram escapando da guerra. É a maior emergência humanitária das últimas décadas. Muitos dos que fugiram estão em um estado lamentável. Outros 6,5 milhões são refugiados internos. Assim una 50% dos sírios abandonaram as suas residências.

Política , ,

TCDF realiza sessão especial para analisar contas do GDF

28 de agosto, 2014

tcdf

O Tribunal de Contas do Distrito Federal realizará na próxima quarta-feira, dia 03 de setembro de 2014, às 10h, Sessão Especial para apreciar a gestão orçamentária, financeira, fiscal e patrimonial do Governo do Distrito Federal em 2013.

O Relatório Analítico sobre as Contas de 2013 apresenta as receitas e despesas do Governo distrital e detalha os gastos com saúde, educação, segurança, infraestrutura e outras áreas de atuação governamental. Há destaques para os dispêndios com pessoal, publicidade e propaganda e outras despesas relevantes, como a construção do Estádio Nacional de Brasília e obras de infraestrutura. O exame é complementado pela análise dos resultados por área de governo, bem como pela avaliação da gestão do sistema de transporte público, do acesso dos pacientes às UTIs da rede pública de saúde e dos instrumentos e procedimentos de controles internos sobre a gestão dos contratos firmados pelo GDF.

As análises foram feitas pela Secretaria de Macroavaliação da Gestão Pública do TCDF, sob a orientação da Conselheiro-Relator Manoel de Andrade. O material é baseado nas informações enviadas pelo Poder Executivo à Câmara Legislativa, na prestação de contas anual, e em documentos encaminhados pelas unidades que compõem o GDF. Essas informações são analisadas em conjunto com vários processos, procedimentos de fiscalização e auditorias realizados pelo TCDF.

Serviço

Sessão Especial de Apreciação das Contas do GDF de 2013

Data: 03 de Setembro de 2014, quarta-feira

Local: Plenário do TCDF, às 10h

Política

TRE-DF concede direito de resposta a Arruda

28 de agosto, 2014

tre df

A Coligação União e Força e o candidato José Roberto Arruda pediram direito de resposta contra o candidato Agnelo Queiroz que, em seu programa, mostrou o candidato a senador, Geraldo Magela, ofendendo Arruda. O Tribunal julgou procedente o pedido. A decisão foi unânime.

A acusação alega que a afirmação não profere a verdade pois o candidato José Roberto Arruda nunca foi condenado por crime de “corrupção”. A liminar anterior foi concedida após verificar a existência do periculum in mora (perigo na demora) e fumus bôni iúris (aparência de bom direito) para suspender a veiculação da propaganda atacada.

A defesa admite que foi usada a expressão “corrupto” pronunciada pelo candidato Geraldo Magela, na convenção partidária, mas que esta não pode ser avaliada por critérios apenas formais, que a palavra usada foi em meio ao fervor do discurso eleitoral. Sustentam também que em pesquisa na internet é possível encontrar 126 citações sobre o mesmo tema abordado por ocasião da reunião do partido.

Alega que dentre outras veiculações, a revista ‘Veja’ afirmou em reportagem que Arruda foi condenado por corrupção e que ele não teria se insurgido contra a revista. E que as informações divulgadas sobre os fatos ligados à pessoa do candidato Arruda resultam em ação penal movida contra ele e sua condenação por improbidade administrativa e por consequência disso, a negativa do seu registro de candidatura por este Tribunal Eleitoral. Por esses motivos, a coligação pede a improcedência da representação e o direito de resposta.

O Ministério Publico Eleitoral informa que as informações do candidato estão disponíveis no site do Tribunal. Opina pela cassação da liminar e pelo indeferimento do direito de resposta.

A Corte decidiu pela procedência do recurso.

Política ,

Pitiman quer comissão dos artistas no governo do DF

28 de agosto, 2014
Pitiman musicos

Foto Rafael Monteiro

O candidato ao Governo do Distrito Federal, Luiz Pitiman (PSDB), foi sabatinado por artistas do DF. O encontro aconteceu no programa Ricardo Noronha Show. Na oportunidade, Pitiman apresentou suas propostas para a área da cultura, enfatizando alguns projetos para músicos.

“É necessário que o governo tenha mão firme para que as cidades deem espaço para todos”, disse o tucano, garantindo que tornará viável espaço nas cidades, de acordo com a vocação de cada localidade, para que haja oportunidades de trabalho para grupos musicais e cantores solo.

Pitiman afirmou ainda que uma comissão permanente será implementada para o diálogo político da cultura. “Essa comissão deve ter o compromisso de fazer a normatização dos procedimentos e contribuir para novos projetos culturais no DF”, completou.

Com a comissão, Pitiman definiu que um grupo de até 20 pessoas pode auxiliar num melhor entendimento entre o governo, os artistas e a população. “O que a gente quer é que os músicos gerem empregos e renda também para outras áreas que podem ser beneficiadas, como a gastronomia, a dança, entre outros”.

A cantora Beth Santer lembrou a forma como os artistas, especialmente os músicos, são tratados no governo atual. “A política de rodízio desse GDF anula o trabalho de muitos músicos e privilegiam poucos. Outro problema que enfrentamos é a parca valorização da classe no DF, também excluído por poucos artistas nacionais”, lamentou.

O tucano ressaltou que é muito importante a mudança no modelo de gestão. “Primeiro temos que despolitizar a secretaria de cultura e trazer para aqueles que se preocupam com a área, acabando com os favorecimentos”, garantiu Pitiman.

Política ,

PPS liberado pelo TRE

28 de agosto, 2014
luciano 02

Luciano Lima, candidato a deputado distrital

Partido obteve o registro definitivo dos 48 candidatos

O PPS obteve uma vitória no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal na noite da quarta-feira (27). O partido, que havia perdido o registro de todos os candidatos a deputado distrital, por não respeitar o limite de candidaturas femininas e masculinas, está liberado para concorrer normalmente as eleições. A votação esteve empatada por três votos a favor e três contra, e coube ao presidente da Casa, o desembargador Romão C. Oliveira dar o voto de minerva.

A sessão – De acordo com o relator, o partido havia sido notificado outras duas vezes para corrigir as falhas no registro. Na visão dele, uma das divergências encontradas era com relação ao percentual de candidaturas femininas e masculinas. A lei eleitoral, estabelece uma norma onde não pode existir uma diferença entre os gêneros maior que 70% e menor que 30%.

O relator ainda informou que foi concedido ao partido, mais de 72 horas para que as pendências fossem resolvidas, o que não foi feito a tempo. Com isso, os documentos necessários foram juntados ao processo fora do tempo determinado pela legislação.

Após análise e debate entre todos, o placar da votação era de 3 votos a favor do registro e 3 contra, coube então ao presidente da Casa, o desembargador Romão C. Oliveira decidir ou não pela liberação dos candidatos do partido.

De acordo com o desembargador, em caso de conflito entre o direito, mais especificamente as normas, e a Justiça, a segunda deve prevalecer, com isso, foi dado voto favorável ao registro do partido.

Justiça – Na opinião do presidente da direção provisória do PPS no DF, Chico Andrade o Tribunal fez justiça com o partido.

“O TRE foi sensível com a história política do PPS, o nosso partido é muito grande, e apesar dos erros cometidos, que servem de aprendizado, a justiça foi feita”, disse Chico.

Temendo não poder dar seguimento a sua campanha, o candidato a deputado distrital Luciano Lima, afirmou que o medo se transformou em esperança.

“Eu acreditei no projeto do partido, e não seria justo que um erro bobo prejudicasse tantas pessoas. Agora é dar continuidade e buscar o voto das pessoas, acreditando na vitória”, disse Lima.

A expectativa do partido é conseguir eleger dois deputados distritais e um federal nestas eleições.

Política

Encontro esclarece dúvidas sobre mudanças na Lei Geral

28 de agosto, 2014

Sebrae

Novas regras ainda geram dúvidas por parte dos empresários e gestores públicos

Por: Luciana Barbo – A partir de 1º de janeiro de 2015, todos os negócios que faturarem até R$ 3,6 milhões por ano poderão ser optantes do Supersimples, sistema de tributação que reduz a burocracia e facilita a vida dos pequenos empreendimentos. Uma lei recém-sancionada expandiu esse modelo para 140 novas atividades que atualmente estão enquadradas no regime de lucro presumido. Embora amplamente divulgadas, as novas regras ainda geram muitas dúvidas por parte de empresários e administradores.

Com o objetivo de sanar alguns desses questionamentos, o gerente de Desenvolvimento Territorial do Sebrae Nacional, André Spínola, e o analista Pedro Vasconcelos participam, nesta quinta-feira, de um encontro pela internet para tratar das mudanças com os Agentes de Desenvolvimento e gestores. Nesta manhã, os internautas puderam acessar o Portal do Desenvolvimento , enviando suas perguntas.

“Essa é uma oportunidade para falarmos das mudanças e esclarecermos informações desencontradas que, por ventura, podem estar confundindo a cabeça das pessoas. Também queremos abordar os impactos que as novas regras irão promover nas administrações municipais e estaduais”, afirma Spínola.

A proposta aprovada no início de agosto pela presidente Dilma Rousseff também disciplina a substituição tributária para as micro e pequenas empresas, com a isenção de algumas atividades. Atualmente, as secretarias da Fazenda dos estados se utilizam desse mecanismo de arrecadação para cobrar antecipadamente o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Isso significa que o empresário paga o ICMS antes mesmo de vender os produtos.

Outra novidade é a desburocratização, que possibilitará um menor tempo de abertura e fechamento das empresas e a criação de salas do empreendedor nas prefeituras; e a proteção do Microempreendedor Individual (MEI) de cobranças indevidas realizadas por conselhos de classe, por exemplo, e ainda veda a alteração do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de residencial para comercial.

O Supersimples surgiu com a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, aprovada em 2006, e entrou em vigor em julho de 2007. Desde sua criação, cerca de 9 milhões de empresas aderiram a esse sistema de tributação e pagaram, até junho deste ano, mais de R$ 267 bilhões em contribuições para os cofres públicos.

Economia

Para Rollemberg, Agnelo é muito parecido com Arruda

28 de agosto, 2014
Rodrigo Rollemberg

Rodrigo Rollemberg afirma que Brasília não pode continuar na ineficiência ou no “rouba, mas faz”

Candidato participou ao vivo do programa Balanço Geral nesta quarta-feira

Por Myrcia Hessen, do R7 – O candidato ao governo do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg (PSB) afirmou nesta quarta-feira (27) que o governo de Agnelo Queiroz (PT) é “muito parecido” com o do ex-governador José Roberto Arruda (PR). Para ele, Brasília não pode continuar com a ineficiência ou com o “rouba, mas faz”, é preciso mudar para garantir melhorias.

— No meu governo, nós vamos mudar para valer. [Arruda] está ai condenado e o outro [Agnelo Queiroz] prometeu que resolveria o problema da saúde em seis meses e agora estamos nesse caos. Nós viemos declarar guerra à burocracia, à corrupção, fazer um governo sensível às necessidades da população.

Rollemberg foi entrevistado ao vivo no programa Balanço Geral, da Rede Record, onde também comentou a derrota de seu principal adversário, José Roberto Arruda, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que decidiu barrar sua candidatura ao governo do DF na noite de ontem (26).

— A Lei da Ficha Limpa é uma lei que serve para todos, teremos um cenário novo para a eleição. Mas, já sabíamos do segundo turno e que nós estaríamos nele. Da nossa parte não muda nada, continuaremos trabalhando para vencer.

Bilhete único

Rollemberg prometeu ainda instalar em Brasília o bilhete único a fim de melhorar o transporte público na cidade. Segundo ele, com esse sistema já existente em outras cidades brasileiras, os brasilienses poderão comprar o bilhete e ir para onde quiser, de forma mais livre.

— Nós vamos ainda ampliar o metrô, faremos duas estações na Ceilândia e outras duas em Samambaia. Além disso, meu governo vai investir no VLT e revitalizar o centro de Ceilândia e de Taguatinga. Precisamos investir em mobilidade urbana e voltar com as linhas [de ônibus] que o atual governo acabou.

Questionado sobre a ineficiência da Lei do Corujão, de sua autoria, que obriga as empresas a colocarem ônibus das principais linhas rodando entre 23h de um dia e as 6h do dia seguinte, o candidato culpa o atual governo que, segundo ele, não soube administrar sua ideia. Para Rollemberg, é preciso garantir transporte aos empregados que saem tarde do trabalho, a exemplo de cozinheiros, garçons e músicos.

— Essas categorias estão esquecidas. Não é a Lei do Corujão que não funciona, na verdade, é o governo que não funciona. Eu tenho orgulho de ser autor dessa lei e, no meu governo, ela vai funcionar.

Mané Garrincha

O candidato Rodrigo Rollemberg disse também no Balanço Geral que é a favor da concessão do Estádio Nacional Mané Garrincha à iniciativa privada. Contudo, ele garante que isso seria feito com acompanhamento de um conselho gestor do Governo do Distrito Federal.

— Lamentável que [o DF] tenha gasto tanto na construção de um estádio, daria para construir 10 hospitais. Eu defendo o turismo na cidade. Defendemos a concessão do Mané Garrincha, acompanhada pelo GDF, para trazer recursos para investir em áreas prioritárias para desenvolver a cidade.

Pesquisa

A pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (26) revela que o candidato Rodrigo Rollemberg (PSB) está empatado com o atual governador Agnelo Queiroz (PT). Ambos aparecem com 16% das intenções de voto. José Roberto Arruda (PR) continua à frente da corrida eleitoral com 37% dos votos. Toninho do PSOL está com 4%, ficando à frente do deputado federal Luiz Pitiman (PSDB), que tem 3%. Perci Marrara (PCO) nem chegou a pontuar.

Política ,

Agenda dos candidatos ao GDF

28 de agosto, 2014

eleições 2014

Os candidatos ao governo do Distrito Federal dividem a agenda desta quinta-feira (28) entre caminhadas, entrevistas a veículos de comunicação e debate promovido pela Universidade de Brasília (UnB)

Confira a agenda completa dos candidatos:

Arruda

9h às 19h Caminhadas pelo DF

Locais a definir

19h30 às 20h30 Reuniões com lideranças comunitárias

Agnelo

8h – Sabatina do Sinduscon. Local: SIA Trecho 2, Lote 1125

12h30 – Entrevista ao Balanço Geral. Local: Edifício Record – Setor de Rádio e TV Sul, Quadra 701

16h30 – Visita à creche Ipê Roxo, em Samambaia. OBS: Na condição de Governador. Local: QR 117 – Samambaia Norte

Rollemberg

7h – Gravação de programas de TV

10h – Caminhada na Feira dos Importados

13h30 – Entrevista para o programa Diário Brasil, na TV Gênesis

19h – Debate com os candidatos ao GDF na Universidade de Brasília (UnB)

Perci Marrara

Não divulgou agenda

Pitiman

09h – Reunião com lideranças comunitárias em Planaltina/DF

10h30 – Caminhada e panfletagem no Arapoanga – Planaltina/DF

14h – Caminhada e panfletagem no comércio local do Areal – Águas Claras

16h – Entrevista para o Jornal Alô Brasília – SAI

17h – Panfletagem na rodoviária – Plano Piloto

19h – Reunião com o PSDB – Plano Piloto

Toninho do PSOL

10h – Entrevista CBN

11h – Gravação do programa de TV

15h – Entrevista para BAND

16h – Preparação para o debate

19h – Debate na UNB – Centro Acadêmico de Políticas Públicas

Política ,

Quando Dilma vai bater em Marina

28 de agosto, 2014
Dilma: cadê a Marina?

Dilma: cadê a Marina?

O núcleo central da campanha de Dilma Rousseff definiu que só começará a atacar Marina Silva de frente (por enquanto, o que há são ataques apócrifos na internet) a partir da segunda semana de setembro.

Até lá, quer deixar que Aécio Neves, hoje o terceiro colocado, assuma a missão de bater na vice-líder.

Beleza. De qualquer forma, é curioso que Dilma tenha escolhido Aécio para ser o seu alvo no debate da Band. Ninguém entendeu nada, visto que ele hoje é uma ameaça aparentemente menos urgente. (Por Lauro Jardim)

Política , , ,

Gravação causa constrangimento

28 de agosto, 2014

eri2

As filmagens foram feitas em reunião dentro da casa de Eri Varela. Para Jaqueline, advogado é “um ser desprezível, uma cobra, um verme”

O episódio do vazamento de um vídeo recente, no qual José Roberto Arruda (PR) aparece dizendo ter votos favoráveis a ele no TSE e no STF, causou constrangimento entre representantes da coligação União e Força (PR, DEM, PRTB, PMN e PTB). Afinal, no centro da discórdia, está o advogado Eri Varela, velho amigo e representante legal de Joaquim Roriz em vários casos e dono da residência onde a filmagem foi feita — outras duas pessoas aparecem na gravação, ambas próximas à família Roriz.

Arruda declarou ontem que não fez nada de ilegal na reunião gravada e se disse assustado com a maldade das pessoas. Por sua vez, a deputada federal Jaqueline Roriz, candidata à reeleição e presidente do PMN, disse ter se decepcionado com o advogado, que chamou de “verme”, e garantiu que ele está afastado de vez do convívio do clã. Varela não quis comentar sobre o assunto.

Em pronunciamento na tarde de ontem, na sede do PR, Arruda fez alusões ao vídeo. “Eu fico perplexo com o tamanho da maldade humana.” Depois, ressaltou que, no futuro, caso seja eleito, quer se afastar de vez das pessoas que ele definiu como “ovelhas negras”. Jaqueline Roriz, que foi condenada ao lado de Arruda pelo Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios por improbidade administrativa, em envolvimento nas ações investigadas pela Operação Caixa de Pandora e é considerada ficha suja pelo TRE, também participou do evento. Ela afirmou que segue como aliada do ex-governador. “Esse ser desprezível (Varela), essa cobra, esse verme, que vai ser banido da minha família como amigo, não vai nos destruir. Arruda, esse verme (Varela) está fora da nossa convivência”, discursou.

Divulgado na imprensa no mesmo dia do julgamento de Arruda no TSE, o vídeo é visto pelos aliados do ex-governador como uma situação premeditada. “Foi a atitude de um bandido esse vazamento. O Arruda não deveria ter ido à casa desse advogado, pois ele não tem nada a somar na campanha. Mas, na gravação, não vi nenhum comentário que pudesse comprometer alguém no Judiciário. Foi uma conversa normal. Isso não abala a união do nosso grupo”, defendeu o ex-deputado Alberto Fraga (DEM).

Procurado pela reportagem do Correio, o advogado Eri Varela não quis comentar as circunstâncias nem o motivo da gravação. Também não falou sobre as declarações feitas por Jaqueline Roriz. “Não vou comentar nada sobre esse caso e nem sobre opiniões dadas por pessoas em um momento de emoção”, disse. (Fonte: Correio Braziliense)

Política , ,

Dissidentes do PPS apoiam Arruda

28 de agosto, 2014

Arruda pps

Grupo anuncia decisão de trabalhar pela candidatura da coligação União e Força

Dissidentes do PPS e seus familiares reuniram-se na noite desta quarta-feira, 27, no Colégio Ciman do Cruzeiro Novo, em apoio à candidatura de José Roberto Arruda ao Governo do Distrito Federal.

“Não concordamos com a decisão esdrúxula do Roberto Freire em nos obrigar a apoiar o PSDB, quando o nosso candidato foi é e será José Roberto Arruda”, disse Lula Marques, ex-secretário geral do PPS-DF e ex-presidente da zonal do Cruzeiro. Lula afirma que após a intervenção de Freire, presidente nacional do partido, uma média de 30 presidentes regionais do DF saíram dos seus postos e se juntaram em apoio à Arruda.

“Nossa reunião não tem uma pauta ou um pedido específico, é apenas para manifestar nossa integração na campanha”, reforçou Marques.

Werley da Cruz Cardoso, 32 anos, presidente da Torcida Facção Brasiliense, que também esteve na reunião, diz ter comparecido para expressar o apoio de todos os 1500 membros cadastrados no brasiliense ao candidato. “Nós queremos que você seja eleito promova uma evolução no esporte do DF”, disse. “As obras que Arruda fez a gente não esquece. Por exemplo, a magnífica obra do estádio do Gama.”

“Não podemos esquecer também dos postos policiais e da melhora no atendimento à saúde”, relatou Cardoso. “Em 2009 sofri um grave acidente de moto e precisei fazer uma complicada cirurgia no hospital de BASE. Fui atendido com presteza, agilidade e eficiência. Graças a isso eu posso andar hoje, graças a essa política de qualidade em saúde, implantada por Arruda em sua gestão. Não me faltou atendimento, médicos, nem remédios e nem acompanhamento”, concluiu.

Para o presidente da torcida, as fustigadas sobre a candidatura de Arruda não passam de manobras políticas para tentar vencer no tapetão. “Conversamos com muitos membros do nosso time hoje. Arruda tem o que ninguém mais tem e nem terá nesta disputa, que é a preferência popular por suas obras, por seu governo que não foi de propaganda de televisão.”

Política , ,

Procurador diz que Arruda não pode fazer campanha

28 de agosto, 2014
Rodrigo Janot

Rodrigo Janot

Rodrigo Janot diz que só com autorização do STF Arruda pode pedir votos

Com a impugnação de sua candidatura a governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (PR) não pode continuar fazendo campanha enquanto aguarda julgamento do recursos, segundo entendimento do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Ele considerada que como o registro foi negado pelo Tribunal Superior Eleitoral, a mais alta corte da Justiça Eleitoral, Arruda teria de obter do Supremo Tribunal Federal uma medida liminar garantindo-lhe o direito de manter sua campanha enquanto o TSE seja analisado.

Ontem, o candidato impugnado convocou apoiantes e a imprensa para anunciar que vai recorrer da sua decisão e que sua campanha continua normalmente, apesar das condenações por improbidade administrativa que o enquadraram na Lei Ficha Limpa. Ele lidera as pesquisas. No Ibope divulgado terça-feira, ele teria 37% das intenções de voto no DF.

Janot disse que o ex-governador também poderá tentar, junto ao Superior Tribunal de Justiça, um recurso para suspender sua condenação do Tribunal de Justiça do DF, para tentar derrubar o motivo da inelegibilidade, recuperando o direito de fazer campanha e disputar as eleições. (Fonte: Diário do Poder)

Política , ,

Arruda mantém candidatura

28 de agosto, 2014

Arruda

Líder nas pesquisas de intenção de voto, ex-governador vai recorrer ao STF

O candidato ao Governo do Distrito Federal, José Roberto Arruda, anunciou na tarde desta quarta-feira, 27, que se mantém na disputa pelo Palácio do Buriti e que irá recorrer ao Supremo Tribunal Federal para obter seu registro.

“Eu disse que se fosse covarde ou se fosse frouxo eu não tinha chegado até aqui. Só não tem jeito pra morte. Enquanto temos chances de recurso, por mais difícil que seja, eu me mantenho na luta. Eu me mantenho candidato!”, bradou, em meio a aplausos dos apoiadores que foram ao comitê central da campanha, onde foi feito o anúncio.

A decisão de Arruda foi tomada depois do julgamento, pelo Tribunal Superior Eleitoral, do recurso para registro da candidatura. Embora tenha uma jurisprudência consolidada sobre o tema, o TSE mudou o entendimento e decidiu contrariamente ao registro, na noite da terça-feira, 26.

“Essa decisão (de recorrer ao STF) não podia ser só minha. Eu e Flávia ouvimos as lideranças políticas que são os pilares dessa candidatura. E o que eu trago aqui meus amigos e minhas amigas, com humildade, é que determinei aos advogados que entrassem hoje ainda com o recurso. Vamos à vitória e vamos adiante”, invocou.

A jurisprudência estabelecida pela Justiça Eleitoral é a de que as condições de elegibilidade são aferidas na data do pedido do registro. No julgamento do caso Arruda, a corte mudou esse entendimento. Admitiu que a elegibilidade seja aferida após o pedido de registro. Ainda há dúvidas quanto ao novo marco temporal.

“Eu me sinto como um viajante que está na estrada a 80km/h. Todos os carros estão a 80 km/h, as placas na beira da pista informam 80km/h. Mas aí você é parado e te dizem que, no seu caso, não vale o limite dos 80km/h. Você é multado, levam seu carro para o depósito e dizem que você não pode mais seguir viajem. Eu discordo, por isso vou buscar meus direitos”, comparou Arruda.

Num discurso emocionado, o candidato declarou ter confiança na justiça e nas instituições brasileiras. “O Brasil é uma democracia. E na democracia as leis são iguais para todos. Eu busco apenas que a lei aplicada a tantos outros antes de mim seja aplicada a mim também”, falou.

O candidato também agradeceu o apoio que vem recebendo da população. Arruda sustentou que falta pouco para obter a vitória no primeiro turno. Segundo pesquisa Ibope divulgada na terça-feira, 26, pela TV Globo, o candidato aparece com 37% das intenções de voto, contra 16% do segundo e terceiros colocados.

A marca de Arruda representa crescimento de 5 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, de 30 de julho. Os demais candidatos somados na nova pesquisa tem 39%. Se um ponto percentual hoje destinado aos adversários migrar para Arruda, ele vence a eleição no primeiro turno.

Política ,

Número de famílias endividadas aumenta em agosto

27 de agosto, 2014

dividas6

O percentual de famílias brasilienses endividadas aumentou pela terceira vez consecutiva. O número de famílias com algum tipo de dívida entre cheque pré-datado, cartão de crédito, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguros passou de 601.241 (81,2%) em julho para 617.796 (83,4%) em agosto no DF. É o que mostra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF).

O estudo mostra também uma alta no número de inadimplentes. O universo das famílias com contas em atraso passou de 53.040 em julho para 63.066 em agosto. Para o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, com os juros mais altos, os brasilenses estão com dificuldades para ajustar as contas e efetuar os pagamentos. “Muitas vezes as parcelas são de valores pequenos, mas somadas atingem um montante que foge do orçamento da família e com as elevadas taxas de juros os débitos se elevam e se acumulam”, explica Adelmir. “Neste caso, o consumidor precisa renegociar os débitos para conseguir quitar as dívidas”, completa.

O grande responsável pelas dívidas continua sendo o cartão de crédito. Do total de famílias endividadas, 96,2% se disseram comprometidas nessa modalidade. Algumas acumulam mais de um tipo de débito. Dentre as famílias com contas em atraso, 55% disseram ter condições de quitar suas dívidas totalmente e 45% afirmaram ter condições de quitar o montante parcialmente.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) foi realizada com uma amostra de 600 famílias. O estudo serve para orientar os empresários do comércio de bens, serviços e turismo que utilizam o crédito como ferramenta estratégica, uma vez que permite o acompanhamento do perfil de endividamento do consumidor e sua percepção em relação à capacidade de pagamento.

Economia