Fiscais do TRE fazem blitz noturna

30 de julho, 2014

Coletivo Politico

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) colocou fiscais para realizar rondas noturnas desde o dia 6 de julho, data em que a propaganda eleitoral passou a ser permitida, para apurar irregularidades na afixação de publicidade política pela cidade. A maior parte das notificações foram por propagandas em locais irregulares ou fora do horário permitido. O TRE não informou quantos autos de infrações foram emitidas. A Legislação Eleitoral permite que os candidatos coloquem cavaletes, bonecos, cartazes, faixas, placas e bandeiras não fixos nas ruas, mas o material deve ser retirado todos os dias até as 22h e só pode ser recolocado às 6h. Quem não cumprir, será notificado pelo tribunal.

***

Pedestres

A propaganda eleitoral também não deve dificultar o deslocamento de pedestres, como em canteiros centrais entre vias, próximo a cruzamentos ou espaço que prejudique a visualização da sinalização de trânsito de pessoas ou veículos.

***

Cartilha

Cartilha do TRE também determina que é proibido afixar placas, faixas ou fazer inscrição à tinta em bens públicos como postes de iluminação, semáforos, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus, orelhões, bancas de revista, táxis e ônibus.

***

Também proibidos

Locais de uso comum, ainda que de propriedade privada, como cinemas, clubes, shoppings, estádios e escolas, também são proibidos. Com o fim das eleições, os candidatos deverão remover a propaganda eleitoral em até 30 dias.

***

Denúncias

Qualquer pessoa pode fazer uma denúncia de propaganda irregular ao Tribunal Regional Eleitoral por meio do site do TRE-DF (http://www.tre-df.jus.br/) ou pelo telefone (61) 3048-4000. A denúncia pode ser feita de forma anônima

***

Jovens

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o total de eleitores entre 16 e 17 anos sofreu redução de mais de 30% em relação ao eleitorado de 2010. Em 2010, havia 2,39 milhões de eleitores dessa faixa etária. Em 2014, são 1,63 milhão.

***

Menos eleitores

Em 2010 eram 900 mil os jovens com 16 anos aptos a votar e nesta eleição são 480 mil – 47% menos. Os jovens de 17 anos somavam 1,49 milhão de eleitores em 2010 e, para a eleição deste ano, são 1,15 milhão inscritos – redução de 22%.

***

(Coluna Coletivo Político publicada na edição de 30 de julho de 2014, no Jornal Coletivo)

Artigos, Política ,

Débitos em dívida ativa parcelados pela internet

30 de julho, 2014

 fazenda GDF

Serviço está disponível apenas para pessoas físicas, e valores poderão ser pagos em até 60 vezes

Por Ádamo Araujo – O site da Secretaria de Fazenda do Distrito Federal abriu a possibilidade para que os contribuintes renegociem seus débitos vencidos até 31 de dezembro de 2013 e consequentemente inscritos em dívida ativa. Quem precisar do serviço pode acessar www.fazenda.df.gov.br e dividir em até 60 vezes suas pendências.

Inicialmente, a novidade vale apenas para pessoa físicas, e, durante o processo, as informações são validadas junto à Receita Federal. Participam quaisquer débitos inscritos em dívida ativa que correspondam aos seguintes tributos: Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Taxa de Limpeza Pública (TLP), Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis Inter-Vivos (ITBI), Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) e Imposto Sobre Serviço Autônomo (ISS Autônomo).

Impostos não vencidos de 2014 e relacionados a pessoa jurídica estão fora da negociação. “Também não pode participar do parcelamento quem tenha outro parcelamento em curso com parcelas em atraso”, destacou o gerente de Cobrança Tributária, Fabrizzo Fontana.

Para realizar o parcelamento é importante ter em mãos dados pessoais como título de eleitor e CPF. Os dados são validados junto ao cadastro da pessoa na Receita Federal.

Para aderir ao parcelamento, o interessado deve dar entrada de 5% do valor da dívida, e o restante pode ser dividido em até 60 vezes – cotas de no mínimo R$ 34,66 (condições estabelecidas pela Lei Complementar nº 833/11). Caso os débitos atrasados estejam sendo renegociados pela segunda vez, o valor da entrada será de 10% do montante. Já na terceira tentativa, o sinal é de 25% do valor. (Agência Brasília)

Economia

Juiz determina arquivamento de ação contra promotores

30 de julho, 2014

Pandora capa

 O juiz da 7ª Vara Criminal de Brasília determinou o arquivamento do pedido de Exceção de Suspeição oposto pelos réus do processo oriundo da Operação Caixa de Pandora contra os promotores do NCOC, atual GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Os réus que propuseram a exceção foram: José Roberto Arruda, Paulo Octávio Pereira da Silva, Marcelo Toledo Watson, Luiz Paulo Costa Sampaio, Luiz Cláudio Freire de Souza França, Aylton Gomes Martins, Berinaldo Pontes, Pedro Marco Dias (Pedro do Ovo) e Rogério Ulysses Teles de Melo.

Em maio passado, o magistrado já havia negado o pedido liminar, bem como rejeitado o pedido de suspeição.

Inconformados, os excipientes embargaram a decisão, alegando que houve omissão por parte do juiz, que não teria, segundo eles, oficiado à Procuradoria de Justiça para obter os nomes dos promotores. Afirmaram ainda que não poderiam, de início, apresentar a individualização determinada na decisão de emenda à inicial, porque careciam de informações precisas a esse respeito.

Para o magistrado, no entanto, os argumentos não procedem. “Não está o Juiz obrigado a julgar a questão posta a seu exame nos termos pleiteados pelas partes, mas sim com o seu convencimento racional, utilizando-se dos fatos, provas, jurisprudência, aspectos pertinentes ao tema e da legislação que entender aplicável ao caso. Vê-se, ademais, que os embargantes valem-se dos embargos de declaração como meio para repisar seus argumentos e tentar obter o rejulgamento de sua pretensão. Ocorre que a estreita via aberta por este recurso não se presta a essa finalidade”, concluiu.

Cabe recurso da decisão de arquivamento. (Fonte: Blog do Sombra/TJDFT)

 

Política ,

Eleição presidencial: para onde vão os indecisos?

30 de julho, 2014

Cesar maia

1. Os indecisos numa eleição majoritária não são apenas aqueles que marcam branco, nulo, não sabem ou não responderam. Entre os que marcam sua intenção de voto estão também indecisos. Os institutos de pesquisa identificam a proporção deles perguntando se estão decididos ou podem mudar o voto.

2. Mas, de qualquer maneira, aqueles que marcam branco/nulo/não sabe/não respondeu são certamente os efetivamente indecisos, que tanto podem votar como não votar em nenhum candidato.

3. Todas essas dezenas de pesquisas para presidente mostram Dilma com X% das intenções de voto e os demais somados têm quase –mais ou menos- esses X% de intenções de voto.

4. (Band, 28) “O Índice Band – que sintetiza as últimas pesquisas de intenção de voto – mostra que é grande a probabilidade de a eleição presidencial ser decidida no segundo turno. De acordo com a ferramenta, Dilma Rousseff (PT) teria hoje 50% dos votos válidos. Aécio Neves (PSDB) ficaria com 29%. Eduardo Campos (PSB) somaria 11%. Já Pastor Everaldo (PSC) teria 4% dos votos válidos.”

5. Os institutos tem perguntado aos completamente indecisos algo assim: “Mas no dia das eleições, tem mais chance de votar Dilma ou outro candidato?”. Bom, a resposta para esta questão tem dado em quase todos os estados, 80-90% para um dos outros e 20-10% para Dilma. Ou seja: numa pesquisa com Dilma 40% outros 40%, e 10% indecisos e 10% branco/nulo, com os números de hoje, se pode cravar que Dilma fica com 42%, e os demais com 48% no dia da eleição. E 10% mantêm a decisão de anular ou votar em branco.

6. Importante lembrar isso, até em defesa dos institutos, para não virem as análises costumeiras: “institutos erram, 2º turno com folga” ou “Surpresa nas Urnas”, ou etc.

* * *

Desconfiança do setor privado com o governo!

(Delfim Neto – Folha de SP, 30) 1. A enorme desconfiança que se criou entre o governo e setores empresariais privados, principalmente o financeiro e o industrial, é resultado: 1º) Da lentidão do governo de entender que 2011 marcou o início do fim da enorme contribuição externa gerada pela melhoria das nossas “relações de troca”, que emergiu da entrada da China na Organização Mundial do Comércio (OMC) em 2002.

2. 2º) De um grave problema de comunicação sobre necessária “modicidade tarifária” que deve mesmo ser procurada pelo governo quando ele pretende conceder um monopólio público ao setor privado. 3º) Por último, mas não menos importante, da destruição do setor industrial e seus investimentos, que reduziu o crescimento do PIB per capita dos últimos quatro anos a 1% ao ano.

* * *

Jovens –16/17 anos- mostram rejeição à política não se inscrevendo para votar!

(G1, 29) Em 2010 eram 900 mil os jovens com 16 anos aptos a votar e nesta eleição são 480 mil – redução de 47%. Os jovens de 17 anos somavam 1,49 milhão de eleitores em 2010, e para a eleição deste ano são 1,15 milhão inscritos – queda de 22%. Dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira (29) mostram que o total de eleitores entre 16 e 17 anos teve redução de 30% em relação ao eleitorado de 2010, última eleição na qual foram escolhidos deputados estaduais, distritais e federais; senadores, governadores, e presidente da República. Em 2010, o número de eleitores jovens que optaram por tirar o título já havia caído em relação a 2006. O total do eleitorado cresceu 5,1% em 2014 em relação a 2010.

Artigos, Política ,

Candidatos tem média de escolaridade maior que o país

29 de julho, 2014

 Coletivo Politico

Não será por favor de ensino que os eleitores irão reclamar de nossos políticos. Quase 56% dos postulantes a cargos políticos completaram o ensino superior, segundo levantamento feito pelo R7 Brasília. Os candidatos do Distrito Federal às eleições de outubro têm mais escolaridade do que a média do país. Segundo dados da Justiça Eleitoral, apenas dois (0,17%) declararam escolaridade abaixo do ensino fundamental. Outro dado interessante é com relação a faixa. A maioria dos candidatos passou dos 40 anos. O perfil mostra que 20,90% dos candidatos tem entre 40 e 59 anos. Em relação à profissão, a maioria (11,60%) se declara funcionário público.

 ***

Menor infrator

O Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) cadastrou 275 menores infratores que poderão votar nas eleições deste ano. O processo de visita aos presídios e unidades de internação começou em fevereiro deste ano.

 ***

Orientações

Durante as visitas, os presos provisórios e menores infratores receberam orientações sobre a documentação necessária para o alistamento eleitoral. E caso estivessem em liberdade, onde poderiam fazer o cadastramento.

 ***

Mesários

Para compor as mesas receptoras de votos serão convocados os servidores e agentes que trabalham nos centros de internações ou presídios. O voto dos presos provisórios e adolescentes submetidos a medidas sócioeducativas são regulamentados pelo TSE.

 ***

Tempo de TV

O TSE divulgou o tempo de televisão para cada candidato à Presidência e apontou que Dilma (PT) deve ter 11 minutos e 48 segundos, Aécio (PSDB) com 4 minutos e 31 segundos e Eduardo Campos (PSB), com 1 minuto e 49 segundos.

 ***

19 de agosto

A propaganda no rádio e na TV começa no dia 19 de agosto e será dividida em dois blocos diários de 25 minutos cada, um à tarde e outro à noite. A divisão dos 25 minutos é feita com base nos critérios previstos na Lei das Eleições

 ***

Dobro do tempo

Um terço do tempo é dividido igualmente entre todos e o restante leva em conta o tamanho das bancadas na Câmara dos Deputados. Dilma terá quase metade do tempo total disponível na TV, enquanto os outros dez candidatos somam 13 minutos e 7 segundos.

 ***

 (Coluna Coletivo Político publicada na edição de 29 de julho de 2014, no Jornal Coletivo)

Política ,

Pitiman participa do primeiro debate eleitoral

29 de julho, 2014

 Pitiman 

Nesta quarta-feira, 30, o candidato a governador pelo PSDB, Luiz Pitiman, participará do primeiro debate eleitoral. O convite é da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) e o encontro será realizado no auditório da sede da ACDF, às 20h, com duração de no máximo 90 minutos, e contará com a participação do povo.

Esse debate será o primeiro das inúmeras oportunidades do candidato Pitiman expor para os eleitores as propostas que pretende colocar em prática nas mais diversas áreas. Nesse primeiro encontro, as pautas de discussão escolhidas pela ACDF são: Segurança Pública, Saúde Pública, Contas Públicas, Empregos, Livre Comércio, Educação de Qualidade e Esportes.

Os debates são as atividades mais esperadas pelos eleitores no processo eleitoral já deflagrado. Pitiman acredita que esses encontros com os demais candidatos representam o confronto de ideias, ajudando o eleitor a escolher o governante que irá conduzir o destino do seu Estado pelos próximos quatro anos, por isso garante que não irá fugir de nenhum debate.

“Dependendo do desempenho do candidato, o debate pode se decisivo. Eu estou preparado e confiante. Quero mostrar aos eleitores o meu Plano de Governo. Me encaixo dentro do perfil que todas as pesquisas qualitativas indicam. As pessoas querem um cara trabalhador, que acorda cedo e dorme tarde, que se dedica, que tem foco nos assuntos, que faz acontecer, que realiza aquilo que planeja”, afirma Pitiman.

O debate da ACDF será veiculado pela WEB, JK FM ao vivo, pelo site www.acdf.com.br e, será reproduzido na íntegra no Programa Tendências e Negócios no dia 3 de agosto, às 13h30, pela TV Brasília, canal 6 ou 18 da Net.

Política ,

Revisão tarifária da Caesb passa a valer em 2015

29 de julho, 2014

 Adasa

Detalhes foram discutidos em audiência pública realizada nesta segunda-feira (28)

A Adasa apresentou nesta segunda-feira (28), em audiência pública, sua proposta de aprimoramento da metodologia de Base de Ativos Regulatórios-BAR e Remuneração Adequada – RA, que será aplicada na segunda Revisão Tarifária da Caesb, a vigorar a partir de 1º de junho de 2015. O evento, realizado no auditório do órgão, foi presidido pelo diretor da Adasa, Israel Pinheiro.

A nova metodologia, apresentada pelo coordenador de Estudos Econômicos da Superintendência da Adasa, Cássio Cossenzo, busca a ampliação do controle patrimonial e contábil dos ativos da concessionária (Caesb) por meio das alterações do método da Remuneração Adequada. Esse método identifica individualmente os ativos da empresa e sua respectiva depreciação.

Durante a audiência pública, o representante da Caesb apresentou suas contribuições e ressaltou a necessidade de se ajustar alguns pontos da metodologia. Todas as contribuições do período de consulta pública (quando todas as informações estiveram à disposição dos interessados na página da Adasa na internet) e as apresentadas durante a audiência serão analisadas pelos técnicos.

A metodologia proposta pela Adasa é parte da segunda Revisão Tarifária Periódica dos serviços de água e esgotamento sanitário do DF que será finalizada em 1º de junho de 2015. Ela consiste na revisão dos valores das tarifas em vigor, alterando-as para mais ou para menos, considerando as alterações na estrutura de custos e de mercado da concessionária, os estímulos à eficiência e à limitação tarifária.

A realização de reajustes tarifários anuais, revisões tarifárias periódicas e eventuais revisões tarifárias extraordinárias são responsabilidade da Adasa, segundo a Lei nº 4.285/2008. O processo visa garantir o equilíbrio financeiro da concessionária permitindo-a manter a prestação do serviço com a qualidade estabelecida no contrato de concessão.

Cidade, Economia ,

Vendas durante a Copa ficam abaixo do esperado no DF

29 de julho, 2014

 

Presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana

Presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana

A maioria dos empresários brasilienses (46,2%) avaliou a realização da Copa do Mundo no Brasil de forma negativa do ponto de vista de vendas. É o que mostra o levantamento do Instituto Fecomércio feito entre os dias 14 e 18 de julho, após o Mundial. Foram consultadas 238 empresas, sendo 53,4% do Plano Piloto e 46,6% de outras regiões administrativas. Entre os comerciantes que aprovaram a organização do torneio (36,6%), os que mais se mostraram satisfeitos com o faturamento durante a Copa foram os proprietários de lojas de material esportivo: 51,2% declararam o evento como positivo.

Para o presidente da Federação do Comércio, Adelmir Santana, essa situação já era esperada. De acordo com ele, durante a Copa todos os segmentos ligados ao evento saíram ganhando, como as lojas de material esportivo, os hotéis, os shoppings e os bares e restaurantes. Entretanto, os outros setores não registraram aumento nas vendas. “O Dia dos Namorados, por exemplo, coincidiu com a abertura da Copa e isso atrapalhou bastante uma data que é considerada a terceira mais importante para o nosso setor. Além disso, em alguns horários o comércio não funcionou e no final das contas quem tinha um dinheiro extra acabou optando por comprar ingressos para os jogos ou consumir produtos do evento”, explica o presidente da Fecomércio.

Apesar disso, Adelmir Santana considera que a realização da Copa foi muito positiva para imagem do País e isso trará benefícios no futuro. “Quem visita um país e é bem recebido fica sempre com vontade de regressar. Essa imagem se reflete em todas as áreas, seja no mundo dos negócios, no turismo ou na política internacional”, destaca.

Entre os benefícios trazidos pelo evento, os empresários que aprovaram a Copa no Brasil, destacaram o Turismo (47%) e Mais Vendas (28,9%) como as principais vantagens. Já para os empreendedores que avaliaram o evento como negativo, os itens Superfaturamento e Queda nas Vendas foram os mais citados, com 32,6% e 51,7% das respostas, respectivamente.

Já em relação ao impacto negativo, os empresários entrevistados responderam que houve queda nas vendas (média de -8,76%). Mesmo com o aumento nos segmentos de materiais esportivos e calçados, não houve influência positiva nos outros setores.

A maioria dos lojistas entrevistados (67,2%) fez investimentos para atrair mais clientes, dentro desse universo, 37,8% optaram por uma vitrine mais elaborada e 32,1% em propagandas. A justificativa mais citada para os que não quiseram fazer investimentos em seus estabelecimentos por causa do Mundial foi a de que não houve necessidade, com 87%.

Os itens mais vendidos em função da Copa do Mundo foram: artigos ligados ao Mundial e camisas do Brasil. Os gastos acima de R$ 200 foram os mais citados pelos lojistas (33,6%). As formas de pagamento mais utilizadas pelo consumidor nesse período foram os cartões de crédito e débito, com 83,6%, seguido por pagamento à vista – dinheiro ou cheque -, com 10,9%.

Com relação à geração de empregos, 7,6% dos lojistas declararam ter realizado contratações temporárias para o período da Copa do Mundo. Durante o campeonato, estima-se que o mercado de mão de obra ocupada teve aumento de 1,30%. A maioria dos empresários disse que seus funcionários não tiveram dificuldades em atender o público estrangeiro (90,3%). Os segmentos pesquisados foram: eletroeletrônicos, calçados; lojas de departamento; loja de variedade; material esportivo, perfumaria; restaurantes e vestuário.

Economia ,

Sucesso nos negócios passado de pai para filho

29 de julho, 2014

 Sebrae

Empresa familiar potencializa desenvolvimento da gestão por meio da parceria Sebrae e Gerdau

De pai para filho, as tradições se consolidam também nas empresas. Passando aos herdeiros o controle da gestão, empresários bem sucedidos encontram um meio de continuar trilhando o caminho do sucesso. Foi pensando assim que José Luiz Mendes Vieira decidiu dar início ao seu processo de aposentadoria. Seu filho, Mychel de Souza Mendes, hoje está à frente da Serralheria Mendes, um empreendimento que cresce cada vez mais, principalmente, após a participação no Projeto Serralheiros, parceria entre Sebrae e Gerdau, que preza pela qualidade e melhoria contínua nos serviços.

José Luiz começou no ramo da serralheria ainda bem jovem, aos 14 anos de idade. O mineiro mudou-se para Brasília na década de 1980 e trabalhou durante muitos anos como funcionário de outras empresas, até conseguir abrir seu próprio negócio. Em 1993, em São Sebastião, no Distrito Federal, surgia a Serralheria Mendes, formalizada, mas com muitos desafios e obstáculos pela frente. No início, a loja era na mesma cidade e ocupava um espaço pequeno. Portanto, foi preciso investir na mudança. Os funcionários também tiveram de se adequar aos procedimentos corretos aplicados numa obra.

Mychel sempre acompanhou o pai. Aprendeu, desde cedo, o bê-á-bá da serralheria. Hoje, à frente da administração, ele sabe que é importante separar as funções, uma das estratégias para que o negócio siga em frente. “Quanto mais tempo passo fora das obras, mais é possível trabalhar com a gestão dos negócios”, diz o empreendedor.

Antes trabalhar com o pai, ele tinha uma loja de ferramentas, que abriu aos 19 anos, após ter desistido de um cargo público que não atendia às suas expectativas profissionais. Em 2013, ele participou do projeto do Sebrae, que lhe proporcionou mais amadurecimento proficiconal.

Oportunidade - O encadeamento produtivo, gerado pela parceria entre a Gerdau e o Sebrae, proporcionou a pai e filho o entendimento sobre a necessidade de mudança. A partir do projeto, a empresa deles recebeu quatro visitas de consultores: uma para o diagnóstico empresarial, baseado no MPE Brasil; outra para certificação, na qual funcionários puderam participar de simulações de processos; uma visita para tratar do site; e outra que aplicou o De Olho na Qualidade após uma semana de capacitação no Sebrae no Distrito Federal.

A identidade visual da Serralheria Mendes logo surgiu, quando eles receberam as instruções da instituição. O galpão onde ficam instalados os instrumentos de trabalho dos empreendedores, foi reformado, incluindo novas prateleiras para organização e um banheiro novo para os funcionários. O próximo passo já está em curso: um novo escritório, onde Mychel poderá realizar transações com engenheiros e fechar novas parcerias.

“Quero essa função para o resto de minha vida. Mas, pretendemos, também, ser uma empresa de referência, modelo no segmento. Quanto mais demanda, melhor para os nossos funcionários, que trabalham por produção, e, consequentemente, ganham mais. Crescemos por necessidade”, finaliza o jovem empresário.

Economia

Agnelo inaugura comitê no Recanto das Emas

29 de julho, 2014

 Agnelo campanha

Em evento na Quadra 201, candidato à reeleição pela coligação Respeito por Brasília anuncia a construção de terminais rodoviários, do viaduto de acesso à cidade e se compromete a fazer o hospital regional

Em seu aniversário de 21 anos, a jovem Recanto das Emas recebeu, nesta segunda-feira (28), o candidato à reeleição pela coligação Respeito por Brasília, Agnelo Queiroz, que inaugurou seu comitê na cidade. Durante o evento, Agnelo falou das obras já realizadas, das que estão em andamento, como a construção de dois terminais rodoviários, e anunciou a construção do viaduto de acesso à cidade. O candidato também se comprometeu a erguer, no próximo mandato, um hospital na região administrativa.

“É com grande satisfação que inauguramos esse comitê em um dia tão especial. Os 21 anos trazem maturidade, crescimento e valorização. As melhorias na cidade estão em andamento e vamos fazer mais. Em quatro anos tivemos mais mudanças do que em qualquer outra gestão”, discursou Agnelo Queiroz do alto do carro de som.

Além dessas realizações, a gestão Agnelo também construiu no Recanto das Emas a UPA, que é referência nacional, clínicas da Família, Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar ganharam novos quartéis e o Detran chegou à cidade. Além disso, ônibu articulados passaram a rodar na cidade, que será beneficiada com o BRT Sudoeste.

Candidato a senador na coligação Respeito por Brasília, Geraldo Magela, agitou o comício. “Queremos mostrar que o passado ficou para trás e que o presente e o futuro se chamam Agnelo Queiroz. Esse comitê será uma trincheira da vitória da presidenta Dilma Rousseff, do Magela e do governador Agnelo Queiroz. Somente nossa coligação tem o que mostrar e o que defender”, argumentou.

CRESCIMENTO – Em maio deste ano, a cidade recebeu o projeto GDF Junto de Você e ofereceu aos moradores acesso a serviços de todas as secretarias e empresas do GDF.

Desde 2011, a região administrativa recebe investimentos na área de segurança, saúde, educação e transporte. Somente em iluminação pública foram aplicados mais de R$ 5 milhões, o maior volume de recursos destinado ao Recanto das Emas desde sua criação. A cidade recebeu, ainda, um quartel da Polícia Militar, que teve o efetivo aumentado em mais 50 profissionais, e o primeiro posto de atendimento do Detran.

O Recanto também ganhou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), duas Clínicas da Família e uma escola na Quadra 511. Além disso, o Centro de Ensino Fundamental 401 foi reconstruído e cinco creches públicas estão com obras em andamento. Duas agências da Caixa Econômica Federal foram inauguradas e, em breve, a população terá uma unidade do Banco do Brasil.

A frota de ônibus, que liga a cidade ao restante do DF, foi completamente renovada. A estrada da Fazendinha, antiga reivindicação da população, está pronta, ligando a BR060 à Quadra 109. Outra melhoria no setor é o programa “Asfalto Novo”, que até o fim deste ano deve substituir o pavimento em mais de 130km de vias na região.

Para promover o lazer e incentivar a prática de atividades físicas, foram instalados 20 Pontos de Encontro Comunitário (PECs). Outros 14 estão sendo colocados e mais 25 serão entregues até o fim do ano. O objetivo é contemplar todas as 59 quadras da cidade com, pelo menos, um PEC. Os moradores também ganharam quadras poliesportivas, um ginásio e pista de skate. Áreas de lazer também foram revitalizadas.

Aos 21 anos de criação, o Recanto das Emas tem população aproximada de 133,5 mil habitantes, em 35,4 mil domicílios urbanos, segundo a última Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (PDAD), feita pela Codeplan em 2013.

Política , ,

Deputada representa contra Viação Pioneira

29 de julho, 2014

 celina

A presidente da Comissão de Assuntos Sociais da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PDT) protocolou uma representação no Ministério Público do Trabalho contra a Viação Pioneira, uma das ganhadoras da licitação para operar o Transporte Público no Distrito Federal. A empresa demitiu 3,5 mil rodoviários e não pagou as rescisões contratuais destes trabalhadores. “Os direitos trabalhistas destes servidores precisam ser garantidos”, observa Celina.

A Viação Pioneira alega que não possui condições financeiras para cumprir com suas obrigações trabalhistas. No entanto, a empresa ao apresentar sua proposta no certame licitatório, demonstrou possuir capacidade financeira para assumir a bacia pleiteada, tanto que foi vencedora. Agora, atuando no Transporte Público do DF obtém lucros altíssimos. “É inaceitável que a empresa use este subterfúgio, de não ter dinheiro, para fugir de suas responsabilidades, quem tem dinheiro para contratar, tem que ter dinheiro para demitir”, argumenta a deputada.

Celina Leão pede ao Ministério Público do Trabalho que dentro de suas competências constitucionais, busque mecanismos legais para garantir que os ex-funcionários da empresa Viação Pioneira recebam suas rescisões contratuais por medida judicial.

Política ,

Tarifa de táxi tem reajuste de 10,42% no DF

29 de julho, 2014

 taxi-bsb

Decretos assinados nesta segunda-feira (28) regulamentam transferência de autorizações, fixam tarifa para serviço e criam Junta Administrativa de Recursos e Infrações

O governador do DF assinou, nesta segunda-feira (28), três decretos que atendem uma antiga reivindicação dos taxistas.

“São medidas que ajudam a categoria e são muito importantes para a economia do Distrito Federal”, frisou Agnelo Queiroz, durante a solenidade de assinatura. Ele destacou que os taxistas deram mostras do trabalho que realizam durante a Copa do Mundo, quando receberam bem os turistas.

Um os decretos regulamenta a transferência das autorizações dos Serviços de Transporte Individual de Passageiros em veículos de aluguel do DF. Ela deverá ser requerida à Secretaria de Transportes e a atualização dos cadastros deverá ser feita anualmente pelos autorizatários.

A regulamentação autoriza que, em caso de falecimento do outorgado, a prestação do serviço de táxi seja transferida a sucessores, na forma da lei civil.

Outro decreto fixa a tarifa para o serviço de táxi do DF. Com isso, a bandeirada terá o valor de R$ 4,51; o quilômetro percorrido na bandeira 1 fica R$ 2,45; e na bandeira 2, R$ 3,12; já a hora parada vai para R$ 27,29. Isso representa 10,42% de reajuste para recompor a inflação e continuar dando viabilidade econômica à categoria.

“Isso são reivindicações antigas da categoria. Nossas perdas salariais vinham de anos e foram parcialmente corrigidas no ano passado, com 23,52% de reajuste. Agora, essa correção está completa”, observou a presidente do Sindicato dos Taxistas do DF, Maria do Bonfim.

REGIMENTO – Um terceiro decreto assinado pelo governador do DF aprova o regimento interno da Junta Administrativa de Recursos e Infrações, da Secretaria de Transportes. Ela será composta por nove conselheiros, com representantes da Secretaria de Transportes, do Sistema de Transporte Público Coletivo do DF e dos Serviços de Táxi e de Mototáxi.

Eles serão nomeados pelo governador e terão mandato de dois anos, podendo ser reeleitos por igual período. “Essa junta irá julgar as questões pendentes da categoria”, detalhou Maria do Bonfim.

Além dos três decretos assinados nesta segunda-feira, na semana passada outra reivindicação dos taxistas foi atendida e diz respeito ao curso de capacitação dos permissionários. Com isso, a validade passa de dois para quatro anos. “Isso é importante por que os taxistas ganham dinheiro enquanto estão na rua e quando passam pelo curso perdem esse tempo”, destacou a presidente do Sindicato dos Taxistas.

Outras medidas também vêm sendo adotadas pelo governo que, de certa forma, beneficiam os taxistas. “Estamos reformando os abrigos para esses trabalhadores, que passam muito tempo na rua e, quando retornam ao ponto, precisam de um local com infraestrutura. Quatro já foram inaugurados e outros estão em obras”, enfatizou Agnelo Queiroz, ao lembrar que outras melhorias também beneficiam a categoria, como o Asfalto Novo e a reconstrução do Balão do Aeroporto.

 

Cidade, Economia, Política , ,

Memorial do TJDFT expõe fotografias a partir do dia 4

29 de julho, 2014

 TJDFT

O Memorial do TJDFT – Espaço Desembargadora Lila Pimenta Duarte expõe, de 4 a 15 de agosto, os trabalhos de três fotógrafas: Mônica Marcondes, Márcia Barros e Lu Monteiro. Às 17h, haverá um coquetel para os visitantes no local, que fica no 10º andar do bloco A do Fórum de Brasília.

A Lei nº 5.261, de 20 de dezembro de 2013, incluiu, no calendário oficial de eventos do Distrito Federal, agosto como o Mês da Fotografia. O Mês da Fotografia é evento sociocultural de difusão, circulação, inclusão visual e social e formação de público para a cultura e as artes.

Mônica vai expor cinco fotografias digitais de 40cm x 50cm com o tema Polis. As fotografias são imagens da cidade de São Paulo, recortes com imagens compostas por linhas e reflexos que alteram a realidade. A exposição retrata a polis como cidade onde vivem seus cidadãos e que tem na esfera pública a expressão do espaço urbano e suas instituições soberanas e na Justiça um caminho para o bem conviver.

Márcia, servidora do TJDFT, vai expor 12 a 16 fotografias com o tema Brasil Mostra a Tua Cara. Abaixo das fotos estarão pequenos textos poéticos pertinentes às imagens. Os visitantes poderão refletir sobre as contradições que encontramos em nosso país.

Ludmylla, aluna da faculdade de artes Dulcina de Moraes, juntamente com o Coletivo Nós, trará seis fotografias de título Estruturas e Desestruturas. Lu Monteiro expõe juntamente com seis fotógrafos numa exposição coletiva. As fotografias têm tamanho A2 (42x60cm) e foram feitas no Parque das Garças no Lago Norte em novembro de 2013. O tema escolhido pelo grupo foi o Land Art, arte na paisagem.

O Memorial TJDFT funciona de segunda a sexta-feira, das 12h às 19h.

Cidade, Justiça

Novo critério para administrador regional

29 de julho, 2014

Arruda sindicombustiveis

Arruda promete romper com a tradição de “prefeitos” escolhidos pelos distritais

Quando voltar ao Governo do Distrito Federal, José Roberto Arruda nomeará somente técnicos para as administrações regionais. “E eles deverão ser moradores da cidade. Chega de nomear pessoas indicadas pelos deputados distritais, isso é ruim para a população, vou romper com essa tradição aqui da nossa política”, destacou, durante sabatina na tarde desta segunda-feira, 28, no Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis (Sindicombustíveis).

Arruda também informou que sua gestão fará concursos públicos para admitir arquitetos e engenheiros. Serão esses profissionais que vão preencher os cargos nas administrações regionais. “E também preciso dizer que sou contra a demagogia de eleição direta para administrador. Isso só vai trazer custos e dificuldades políticas. Temos é que ter técnicos capazes que conheçam a cidade”, acrescentou.

“Precisamos de agilidade no processo de concessão de alvarás, de licenças de construção, de autorizações para empreendimentos. Hoje em dia, se você chega na administração com um projeto embaixo do braço, a primeira coisa que te dizem é: ligue para o deputado tal. Sem o deputado que indicou o administrador, não se resolve nada, não é mesmo?”

O presidente do Sindicombustíveis, José Carlos Ulhôa Fonseca, se disse impressionado com o quadro atual no DF. “Tem pessoas aqui nesta sala tentando renovar licença de funcionamento há dois anos”, exclamou.

A burocracia na concessão de alvarás é causa de um dos maiores escândalos do atual governo: três administradores regionais foram presos, acusados de irregularidades na expedição desses documentos. Até mesmo a esposa do atual governador foi gravada pela Polícia Civil pressionando pela aceleração na burocracia.

Talvez por este motivo, a média de empreendimentos autorizados pela atual gestão é de seis por ano, contra 600 por ano durante o mandato de Arruda. “Eu lembro que o empresário me ligava dizendo que o processo estava parado na administração e eu mesmo pegava o telefone e cobrava celeridade. Eu não sou frouxo, a coisa andava!”

Compromisso

Na sabatina, Arruda também subscreveu a carta-compromisso apresentada pelo Sindicombustíveis com quatro propostas para a próxima gestão. São elas: reduzir a alíquota de ICMS para o nível da praticada em Goiás para baratear o álcool combustível; melhorar a qualidade da segurança pública; reduzir a burocracia e acabar com as mudanças de destinação de uso do solo. “Acho que todas são justas, exeqüíveis e vamos brigar juntos no Confaz (Conselho de Política Fazendária) para igualar nosso imposto aos do Entorno”, disse.

“Ficamos satisfeitos de o candidato ter assumido o compromisso conosco ali mesmo, durante a sabatina. A situação da segurança pública é muito grave no DF”, disse Ulhôa Fonseca.

Política , ,

Nota Oficial PSOL

29 de julho, 2014

psol

O PSOL/DF, Toninho do PSOL (Candidato a Governador) e Aldemario Araujo Castro (Candidato ao Senado Federal pelo PSOL/DF) foram intimados pela Justiça Eleitoral, em despacho publicado no Diário da Justiça Eletrônico do TRE/DF do dia 28 de julho de 2014, para apresentarem alegações finais no processo de impugnação da candidatura de José Roberto Arruda.

Os impugnantes (PSOL/DF, Toninho do PSOL e Aldemario) apresentarão no TRE/DF, nesta terça-feira (dia 29 de julho) às 11:30, as alegações finais solicitadas pela Justiça Eleitoral. Na manifestação, os impugnantes reforçarão os argumentos no sentido da impossibilidade do ex-governador Arruda manter sua candidatura por estar efetivamente enquadrado como ficha suja. Também serão apresentados entendimentos de respeitáveis juristas contra as frágeis linhas de argumentação do ex-governador flagrado no maior escândalo de corrupção já noticiado no Distrito Federal. Por fim, os impugnantes sustentarão que a manutenção da candidatura do ex-governador Arruda envergonha o Distrito Federal e ofende os mais elementares princípios da ética e da moralidade no trato da coisa pública

 

O PSOL/DF, Toninho do PSOL (Candidato a Governador) e Aldemario Araujo Castro (Candidato ao Senado Federal pelo PSOL/DF) foram intimados pela Justiça Eleitoral, em despacho publicado no Diário da Justiça Eletrônico do TRE/DF do dia 28 de julho de 2014, para apresentarem alegações finais no processo de impugnação da candidatura de José Roberto Arruda.

Os impugnantes (PSOL/DF, Toninho do PSOL e Aldemario) apresentarão no TRE/DF, nesta terça-feira (dia 29 de julho) às 11:30, as alegações finais solicitadas pela Justiça Eleitoral. Na manifestação, os impugnantes reforçarão os argumentos no sentido da impossibilidade do ex-governador Arruda manter sua candidatura por estar efetivamente enquadrado como ficha suja. Também serão apresentados entendimentos de respeitáveis juristas contra as frágeis linhas de argumentação do ex-governador flagrado no maior escândalo de corrupção já noticiado no Distrito Federal. Por fim, os impugnantes sustentarão que a manutenção da candidatura do ex-governador Arruda envergonha o Distrito Federal e ofende os mais elementares princípios da ética e da moralidade no trato da coisa pública

Política ,

Quando a tendência do voto se cristaliza!

29 de julho, 2014

Cesar maia

1. As pesquisas de intenção de voto, antes do início dos programas na TV, são muito importantes, mas não para conhecer as tendências consolidadas do eleitorado. Elas devem servir muito mais para se analisar os caminhos que os candidatos devem percorrer na campanha. Claro que –mesmo que as conclusões sejam adequadas- só a performance do candidato ao trilhar estes caminhos poderá levá-lo a uma curva ascendente de intenções e de voto.

2. Em todo esse processo pré-programa eleitoral na TV, o mais importante nas pesquisas são as perguntas opinativas ao eleitor. O cruzamento dessas perguntas com a primeira pergunta sobre intenção de voto é que dará aos estrategistas das campanhas informações para orientar as mesmas. Saber fazer essas perguntas é o núcleo da questão.

3. O programa eleitoral na TV deve ter duas preliminares: a) uma definição de imagem que seja no mínimo igual a da TV Globo; b) Uma ênfase permanente no nome do candidato, reforçando a memória, sempre. As indicações dadas pelas pesquisas anteriores ao programa vão orientar o conteúdo propositivo do candidato e o conteúdo crítico em relação a seus adversários.

4. O malabarismo e a criatividade dos marqueteiros não deve nunca encobrir a ênfase no nome do candidato e as conclusões tiradas das pesquisas anteriores à TV. A única exceção é quando a comunicação crítica dos adversários exija inovar a reação.

5. Depois de duas semanas de exposição na TV, a pesquisa do fim de semana –na primeira semana de setembro- com a intenção de voto e os cruzamentos clássicos e tradicionais relativos, apontará as tendências cristalizadas. Quando se fala de tendência se quer dizer que a curva de crescimento do candidato melhorou a angulação.

6. Dependendo do patamar em que se encontra o candidato com angulação crescente, a comunicação dos pontos fortes na TV, no Rádio, nas ruas, nas reuniões e comícios, deve ser ampliada e acentuada. Afinal, o mercado eleitoral tem uma característica única: o “produto” se vende em apenas um dia e das 7h às 17h. Ninguém vence eleição no dia seguinte.

7. E se a angulação for negativa não custa nada ir a uma agência de viagens e reservar passagens para ir descansar a cabeça.

* * *

Dilma tem 58% das intenções de voto de quem recebe o Bolsa Bamília!

(José Roberto Toledo – Estado de SP, 28) 1. O Ibope perguntou ao eleitor se ele ou alguém em sua casa é beneficiário de ao menos 1 entre 16 programas federais, como Bolsa Família, Prouni, Minha Casa Minha Vida, Luz para Todos e Farmácia Popular. Pelas respostas, um terço do eleitorado vive em domicílios onde pelo menos uma pessoa se beneficia diretamente por algum desses programas do governo. Isso, 33%.

2. A pergunta óbvia é “como votam esses eleitores?” A maioria absoluta, 51%, declarou que votaria em Dilma. O dado consolidado pode ser enganador, porém. Apenas um dos programas federais faz diferença na eleição, justamente o maior e mais famoso de todos eles: entre os beneficiários do Bolsa Família a presidente chega a 58% das intenções de voto. Na média dos atendidos pelos outros 15 programas, a taxa de voto em Dilma é 38% – alta, mas igual à sua média no eleitoral total.

3. A interpretação enfadada desses números levaria à conclusão de que a candidata do PT só está à frente dos seus adversários na corrida eleitoral por causa do clientelismo do Bolsa Família. Infelizmente para a oposição, as coisas nunca são tão simples assim. Entre quem não ganha nada do governo federal – nem ele próprio nem ninguém de sua família – Dilma tem 32%. E Aécio Neves (PSDB)? O principal candidato oposicionista tem uma taxa de votos muito mais alta entre os “sem programa” do que entre os beneficiários: 25%, contra 16%. Se não houvesse Bolsa Família e similares, o tucano estreitaria sua diferença em relação à presidente, mas ainda ficaria sete pontos atrás.

4. Dos 38% de intenção de voto em Dilma, 17 pontos percentuais vêm do dito assistencialismo federal, mas os outros 21 pontos são de eleitores que nada têm a ver com o Bolsa Família e quetais. Do mesmo modo, quase metade dos eleitores assistidos pelos programas do governo não declaram voto na presidente: 16% votam em Aécio; 7%, em Eduardo Campos (PSB); 6% nos nanicos; 12% vão anular ou votar em branco; 7% são indecisos. Dar bolsa ao eleitor aumenta em 60% as chances do candidato ganhar seu voto, mas não o garante. O alto conhecimento de Dilma e o assistencialismo explicam apenas em parte a resiliência da intenção de voto da presidente. O resto vem de quem aprecia o Bolsa Família e similares mesmo sem recebê-los.

* * *

PIB do Brasil em 2014 crescerá apenas 0,9%!

1. (Reuters – Folha de SP, 29) Economistas de instituições financeiras consultados pelo Banco Central reduziram pela nona semana consecutiva a projeção de crescimento da economia do Brasil, mostrou a pesquisa Focus divulgada nesta segunda (28). A mediana das estimativas para a expansão do PIB neste ano ficou em 0,90%, ante 0,97% na semana anterior. A projeção para o desempenho industrial ficou em -1,15%.

2. (Ex-Blog) Dessa forma, o PIB por habitante terá crescimento zero ou cairá em 2014.

* * *

Mercado imobiliário: valor das incorporadoras cai 42% desde 2009!

(Estado de SP, 29) 1. Os atrasos de obras, estouros de orçamentos e cancelamentos de vendas castigaram as ações das incorporadoras na bolsa de valores ao longo dos últimos quatro anos e meio, conforme mostra levantamento realizado pela Economática. O valor de mercado das 19 empresas do setor recuou de R$ 47,31 bilhões no dia 31 de dezembro de 2009 para R$ 20,29 bilhões na última sexta-feira, dia 25 de julho. A variação representa uma queda de R$ 20,29 bilhões ou 42,9%. O tropeço é ainda maior se comparado com o auge vivido pelo setor, em 2010, quando as empresas fecharam o ano com valor de mercado estimado em R$ 55,1 bilhões, o pico da valorização.

2. Das 19 empresas analisadas pela Economatica, 13 tiveram queda de valor de mercado. A companhia com maior recuo foi a Viver (-92,7%), seguida pela Rossi Residencial (-83,5%), Sultepa (-79,9%), Brookfield Incorporações (-74,7%) e PDG Realty (-74,7%). Outras seis, porém, mostraram melhora. A maior delas foi verificada na EZtec (179,0%), seguida por Helbor (135,8%), JHSP Participações (8,1%), João Fortes (7,6%), Direcional (4,7%) e Even (0,29%). Nesses casos, a expansão dos lançamentos de novos projetos imobiliários foi mais moderado, o que implicou em menos complicações operacionais.

Política ,

Candidato visita Sol Nascente e comprova descaso

29 de julho, 2014

 Toninho Pop 

Candidato a deputado distrital, o apresentador Toninho Pop visitou a comunidade de Sol Nascente Pop disse se deparar com a triste realidade que algumas comunidades do DF enfrentam. Andando por lá e conversando com os moradores, constatou que a situação continua precária. Falta saneamento básico, coleta de lixo, rede de esgotos e infraestrutura.

“A situação do Sol Nascente, como de outras regiões do DF, me impulsiona, ainda mais, na decisão de ser deputado distrital. É inadmissível deixar parte da população da capital, que tem uma das maiores rendas do país, nessas condições. A desigualdade é gritante, e tem reflexos para todos, que ali vivem, em forma de desemprego, insegurança e saúde pública”, afirmou Pop.

Toninho gravou um vídeo para expor a situação da cidade em sua fanpage (facebook.com/toninhopopoficial) e mostrar que os problemas continuam os mesmos, de quando exibiu em uma reportagem há 90 dias.

“Fizemos uma reportagem para mostrar os problemas e as dificuldades que os moradores do Sol nascente passam diariamente. Exibimos os lixos nas ruas, pedimos a atenção das autoridades para que algo fosse feito; e pelo que vejo, taparam os olhos! Nessa época de campanha eleitoral, ainda tem pessoas que vem aqui apenas para pedir votos. Isto é um absurdo!”, constatou.

Pop finalizou o vídeo, ironizando e comparando a situação do Sol Nascente com a capital do país. “Essa região é totalmente esquecida pelas autoridades. O mais grave é que estamos apenas há 40km do centro do poder”, concluiu.

Política , ,

Homem atira pedra em vidraça do Palácio do Planalto

28 de julho, 2014
Foto Wilson Dias/Agência Brasil

Foto Wilson Dias/Agência Brasil

 

Um homem foi contido hoje (28) por seguranças do Palácio do Planalto, depois de atirar uma pedra em uma das vidraças da sede do Executivo

Um homem foi contido hoje (28) por seguranças do Palácio do Planalto, depois de atirar uma pedra em uma das vidraças da sede do Executivo. Identificado como Moacir Rocha de Oliveira, ele disse que veio da cidade de Livramento, na Bahia, e queria falar “ assunto particular” com a presidenta Dilma Rousseff.

“Ele é um viajante. Com frequência, aparecem pessoas que esse tipo de problema aqui. Nosso pessoal já está acostumado com isso. Não teve ameaça nenhuma. É uma pessoa que está com problema psicológico e jogou uma pedra na vidraça. Teve dano ao patrimônio, mas a gente quer preservar a integridade física e de saúde dele”, disse Alexandro Costa de Lima, chefe da Segurança do Palácio do Planalto.

Moacir chegou a ser encaminhado para a 5ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte, mas como se trata de uma ocorrência em área de segurança nacional, teve que ser levado para a Superintendência da Polícia Federal onde vai ser ouvido em instantes.

No momento do incidente, a presidenta não estava no Palácio do Planalto. Ela passou a manhã no Palácio da Alvorada, residência oficial. (Karine Melo, da Agência Brasil)

Cidade, Política ,

TSE divulga estatísticas do eleitorado brasileiro

28 de julho, 2014

 eleições 2014

As informações, que serão apresentadas nesta terça-feira (29), identificam os eleitores por idade, sexo, grau de escolaridade, estado civil e biometria

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, concederá nesta terça-feira (29), às 11h, uma entrevista coletiva para divulgar dados estatísticos do eleitorado brasileiro para as Eleições de 2014. A realização da entrevista cumpre o previsto na Resolução nº 22.657/2007 da Corte, que estabelece o cronograma de ações das unidades de comunicação social dos tribunais eleitorais em ano de eleição.

As estatísticas que serão divulgadas traçam o perfil do eleitorado brasileiro apto a participar das eleições gerais de outubro, tanto em termos quantitativos quanto demográficos. Esses dados permitem avaliar a evolução do eleitorado ao longo dos últimos anos. As informações foram obtidas a partir dos dados do cadastro eleitoral, que são extraídos e consolidados mensalmente.

Após a entrevista coletiva, os dados estatísticos serão disponibilizados para consulta no Portal do TSE. Os números poderão ser pesquisados tanto na sua totalidade quanto detalhados por unidade da Federação – com a ressalva de que essa informação poderá sofrer alterações devido à opção pelo voto em trânsito. Além do eleitorado que será identificado pelas impressões digitais (biometria), também serão disponibilizados os números de eleitores distribuídos por faixa etária, sexo, grau de escolaridade e estado civil, que poderão ser acessados globalmente ou detalhadamente, por região, estado, município ou zona eleitoral. A entrevista será realizada no Auditório II do edifício-sede do TSE, em Brasília, e não será necessário o credenciamento prévio dos jornalistas participantes.

 

Política

GDF entrega moradias no Parque do Riacho

28 de julho, 2014

 

Mais 144 apartamentos foram entregues

Mais 144 apartamentos do Condomínio 12 do Residencial Parque do Riacho, um dos empreendimentos do Programa Minha Casa, Minha Vida / Morar Bem, foram entregues nesse fim de semana. Além disso, quinhentas famílias receberam o contrato de financiamento das moradias, que tem valor de escritura.

Dona Maria Severina Ferreira foi uma das contempladas com um apartamento. Nascida no Distrito Federal, ela esperava pela casa própria há 20 anos. “A moradia própria é tudo que uma família precisa. É o sonho de todos”, declarou dona Maria.

Com a nova entrega no Parque do Riacho, 864 famílias já foram contempladas com as vivendas de interesse social na localidade. “Proporcionamos essa alegria a quase 10 mil famílias trabalhadoras do DF que podem desfrutar da alegria que é viver num lugar feito para garantir qualidade de vida”, destacou a secretária de Habitação, Jane Diehl.

O Parque do Riacho é destinado às famílias que têm renda mensal entre R$ 1,6 mil e R$ 3,2 mil. Quando estiver pronto, o empreendimento terá 5.904 apartamentos, distribuídos em 42 prédios. Desse total, 4.624 são apartamentos de dois quartos, que medem 46 m², e 1.280 possuem três quartos, com 58m². As unidades custam R$ 75 mil e R$ 85 mil, respectivamente.

O presidente da Codhab, Rafael Oliveira, disse às famílias contempladas para não venderem o imóvel. “Não vendam o apartamento, pois vocês não serão contemplados novamente com a política habitacional. Esse apartamento é um lugar para vocês cuidarem da família de vocês”, declarou o presidente da Companhia.

Cidade

Dilma e seus 4 filhos de “pais” diferentes

28 de julho, 2014

Cesar maia

Uma fórmula mais grave que dois pais para um filho!

1. Em 2010, Serra e Marina tinham um candidato a governador no Rio: Gabeira. Administrar esse processo não foi fácil, pois se teria que ajustar agendas, não só dos candidatos a presidente como dos partidos locais, já que só o PV acompanhava Marina. O resultado desse processo –tipo Dona Flor- prejudicou SERRA e Gabeira e favoreceu Marina, cuja verticalidade partidária a ajudou.

2. Agora, no Rio, temos um quadro curiosamente inverso e muito mais complicado. Uma candidata a Presidente –Dilma- e 4 candidatos a Governador. De cima para baixo, ou seja, de Dilma a seus 4 candidatos a governador, tudo parecia uma simples marcação de agendas separadas e em dias diferentes.

3. Mas, de baixo para cima é muito, muito mais complexo. Os eleitores têm uma colagem de rotina e maior com os candidatos locais a deputados e a governador. O eleitor mobiliza e é mobilizado para as campanhas de deputados e governador. E –pela prevalência da campanha presidencial- imagina cobrir seus candidatos locais com o guarda-chuva presidencial

4. Mas os 4 candidatos a governador que têm Dilma como candidata a presidente disputam a eleição entre si e, muitas vezes, de forma áspera e atritosa. Ao ver Dilma com outro candidato a governador adversário seu, a reação espontânea é considerar Dilma uma traidora de seu candidato a governador.

5. E –imaginando o eleitor- que Dilma vai favorecer seu adversário, esse eleitor –das duas uma: ou passa a criticar Dilma ou não faz mais campanha para ela. Seja um ou outro desdobramento, quem sai prejudicada é Dilma, mais que qualquer um dos 4 candidatos a governador aos quais está associada. A fórmula UMA PARA QUATRO de 2014 é muito mais grave que a fórmula 2 para 1 de 2010. E olhem que 2 para 1 em 2010, além de ter sido difícil de administrar, ainda prejudicou um candidato a presidente e o candidato a governador.

6. E quando entrar a TV, tudo fica mais complexo, pois Dilma pode aparecer nos programas de TV dos quatro. Aí a traição passa a ser explícita e o prejuízo ganha escala, pois as reações virão à vista. Os que imaginavam que seria uma vantagem para ela, pois teria mais tempo de TV nos dias dos governadores, quando olharem as pesquisas locais, verão o tamanho do problema que foi criado para Dilma e seus quatro filhos.

* * *

Enquanto isso, na Líbia: guerra, caos e situação crítica!

(El País, 28) Líbia está abandonada a sua própria sorte, pelo Ocidente e pela falta total de autoridade de seu governo interino e a carência de instituições próprias: esse é o seu pior momento após a queda do ditador Muamar Gadafi no outono de 2011. Este fim de semana foram registrados mais de 60 mortos, milicianos armados e também civis, nas grandes batalhas que ocorrem no país há semanas em torno à disputa do aeroporto da capital e em Bengasi, a segunda cidade da Líbia. Após a fuga e suspensão das atividades da embaixada dos Estados Unidos seguiram diplomatas de outras legações como Alemanha e Itália; Malta se prepara para receber a muitos mais evacuados. O quadro é de guerra, caos e situação crítica. Todas essas expressões se utilizam estes dias para definir o momento que atravessa a Líbia, sem governo há meses, sem exército próprio do Estado, e com um potencial enorme de produção e exportação de petróleo, atingido há mais de um ano pelas disputas internas.

Política ,

Agnelo participa de missa ao padroeiro dos motoristas

26 de julho, 2014

agnelo

Candidato à reeleição pela coligação Respeito por Brasília assistiu, do início ao fim, a celebração dedicada a São Cristovão, realizada no Sindicato dos Taxistas

Os candidatos à reeleição pela coligação Respeito por Brasília, Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli, participaram, na manhã deste sábado, da missa em comemoração ao dia de São Cristóvão (25 de julho), o santo padroeiro dos motoristas. Na ocasião, a presidente do Sindicato dos Taxistas do DF, Maria do Bonfim, mais conhecida por Mariazinha, ressaltou os benefícios obtidos na gestão Agnelo, e convocou os taxistas a comparecem segunda-feira (28), às 15 horas, no Palácio do Buriti, para a solenidade de assinatura de decreto que regulamenta a lei que permite a transferência das permissões de uso de táxi e o reajuste da tarifa, entre outras medidas.

No campo das melhorias, a sindicalista destacou o aumento de 23,52% na tarifa, concedido em 2013, a edição da Lei dos Taxistas, que prevê a transferência das permissões de uso dos táxis e a revisão anual da tarifa, e a construção de seis abrigos de táxi- dois no SIA, um na Feira do Guará e três no Sudoeste. Além disso, a líder sindical transmitiu a Agnelo a satisfação da categoria com os resultados obtidos na Copa do Mundo. “A agilidade da Secretaria de Fazenda do DF permitiu a renovação da frota, o que resultou na prestação de um serviço de qualidade aos turistas e bom retorno financeiro aos taxistas”, afirmou a sindicalista.

Já o candidato Agnelo Queiroz destacou o relevante serviço prestado pela categoria. “Eles têm um papel muito importante na vida das pessoas, são o cartão de visitas de uma cidade. E o exemplo foi dado agora na Copa do Mundo. Ficamos muito orgulhosos com os elogios recebidos por quem veio de fora e usou esse serviço”, observou

Agnelo também destacou os benefícios que as obras do programa Asfalto Novo que substituirá, até o fim desse ano, mais da metade da malha viária do DF, oferecem aos motoristas de táxi. “Ninguém mais que o taxista, que roda o dia todo, sabe qual é a realidade de um pavimento todo irregular, cheio de buraco. Com pavimentação nova, o carro quebra menos, sofre menos desgaste. No próximo mandato, vou pavimentar a cidade toda com asfalto 100% novo”, garantiu Agnelo, que lembrou o aumento do número de viagens ao aeroporto graças ao novo balão e à ampliação do acesso ao terminal aeroviário.

OUTROS BENEFÍCIOS – Mariazinha também citou a autorização para que a faixa de identificação dos veículos, que antes ocupava integralmente as laterais do carro, ficasse restrita apenas às portas, e o aumento de dois para três anos do intervalo entre os cursos de reciclagem obrigatórios para os motoristas de praça. Nesse caso, a apresentação de certificados de conclusão de curso de língua ou em qualquer área de empreendedorismo substitui a reciclagem.

Política ,

Arruda visita Feira do Assenstamento

26 de julho, 2014

arruda

Moradores das cidades do DF dizem querer uma gestão ágil para enfrentar os problemas do dia a dia

 Nem bem chegou à Feira do Assentamento, na Vila São José, em Brazlândia, na manhã deste sábado, 26, o candidato ao Governo do Distrito Federal, José Roberto Arruda, ouviu de um feirante: “Esse é o meu governador, fez oitenta obras aqui na cidade. Já o que tá aí, do PT, só trouxe o ‘Caje’ pra cá”, disparou.

Depois de abraçá-lo, Arruda respondeu dizendo que tem ouvido relatos semelhantes por todo o Distrito Federal. “Em todos os lugares recebo a mesma mensagem do povo, seja em Ceilândia, em Planaltina, em Taguatinga, todos querem um governo ágil, eficiente, como era na minha gestão. Acabou a paciência do povo com a preguiça deste governo que está aí”, destacou.

Nos três anos da gestão Arruda, só em Brazlândia o governo construiu uma escola e reformou outras três, construiu o centro de saúde na Vila São José, assim como o terminal de ônibus do setor Veredas, reformou a regional de saúde e implantou o posto politicial na EQ 1/3, entre o Assentamento e a Vila, reformou o estádio da Chapadinha, asfaltou e urbanizou mais de 20 quadras na região central, recuperou a torre de TV, construiu a Vila Olímpica, limpou e organizou a orla do lago Veredinhas com quiosques, recuperação da pista de skate, da quadra de esportes com equipamentos de recreação, construção do muro de arrimo e reparo das galerias pluviais.

Antes da caminhada em Brazlândia, o candidato participou do início da procissão de São Cristóvão, na catedral Metropolitana. Depois, tomou café da manhã com a comunidade do Núcleo Rural Córrego do Torto, no Lago Norte.

Política ,

Pesquisas darão choque de realidade na eleição do DF

25 de julho, 2014

 opiniao 

Por Ricardo Callado - A semana que inicia vai movimentar o cenário eleitoral na corrida ao Governo do Distrito Federal e de uma vaga ao Senado. Serão divulgadas as primeiras pesquisas de intenção de voto depois que a campanha começou no dia 5 de julho. Será um choque de realidade.

A primeira pesquisa é a do Instituto Ibope. Será divulgada pelo DFTV, programa jornalístico da Rede Globo de Televisão. O jornal Correio Braziliense também promete soltar uma pesquisa nos próximos dias. Os números devem mostrar se outros levantamentos que circulam pela cidade estão certos.

As duas pesquisas estão registradas no Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mostrarão a intenção de voto do brasiliense para governador, senador e presidente da República.

As pesquisas que circulam pela cidade não são registradas. Não podem ser divulgadas por norma da Legislação Eleitoral. Servem apenas para análise interna das coordenações de candidaturas. E acabam chegando para alguns jornalistas.

O choque de realidade se dará em campanhas de alguns candidatos. O clima de já ganhou é visível. E o salto alto também.

Candidato à reeleição, o governador Agnelo Queiroz (PT) acha que a campanha está liquidada. E que o seu principal adversário, o ex-governador José Roberto Arruda, vai cair com o discurso de que ele é ficha suja.

A divulgação das pesquisas irá dizer se Agnelo tem razão ou não. Como tem a certeza da vitória, se dá ao luxo de desprezar apoios. O tempo dirá se a estratégia vai dá certo.

Antes do início da campanha eleitoral, Arruda oscilou entre abrir uma boa vantagem dos adversários e a um empate técnico com Agnelo. O cenário mais apertado foi feito dias antes de um julgamento que poderia impedir sua candidatura. O julgamento acabou sendo suspenso e só aconteceu após o registro no TRE.

Arruda conseguir ser candidato. Depois disso, apenas pesquisas internas sinalizam a posição dele na disputa ao Palácio do Buriti. O ex-governador também está confiante na vitória. Tem certeza que irá conseguir o retorno ao GDF.

É claro que qualquer candidato ou assessor de campanha vai dizer que tem certeza na vitória. A diferença está entre agregar apoio ou desprezar aliado. Isso pode alterar o resultado numa disputa eleitoral.

Candidato do PSB ao Buriti, Rodrigo Rollemberg conseguiu o que pode. Fez uma aliança com outros três partidos com tempo de TV mediano, o PSD, o PDT e o Solidariedade. É o suficiente para se tornar competitivo. Terá entre quatro e cinco minutos no horário eleitoral gratuito.

Agnelo conseguiu nove minutos. Tem os dois principais partidos com maior tempo de TV ao seu lado, o PT e o PMDB. E, com a caneta na mão e uma boa poupança para a campanha, atraiu partidos medianos e nanicos.

Terá tempo suficiente para mostrar as realizações do governo nos últimos quatro anos. E aproveitará parte do horário eleitoral gratuito para partir para cima de Arruda. Provavelmente lembrará os vídeos da Caixa de Pandora.

Arruda vem mais embaixo. Além do seu PR, tem o PRTB, o PTB, e o PMN. Ficará com cerca de dois minutos. Para compensar, vem numa campanha intensa por todo o Distrito Federal. Como já é conhecido, fica mais fácil o contato com o eleitor.

Rollemberg tem o desafio de se aproximar de Agnelo nas pesquisas. O candidato do PSB mira o segundo lugar. Pesquisas antes da campanha mostraram uma aproximação de Rollemberg, que deveria acender o sinal de alerta no comando de campanha do PT.

Com menos tempo, Luiz Pitiman (PSDB) e Toninho do PSol vão tentar a sorte de cair nas graças do eleitor. O corpo a corpo nas ruas é uma das alternativas para melhorar as intenções de voto. Os dois candidatos devem aparecer nas pesquisas disputando o quatro lugar.

Os números das pesquisas do Ibope e do Correio Braziliense darão o choque de realidade. E os candidatos devem rever as estratégias. Enquanto Arruda corre contra o tempo, Agnelo espera o tempo passar.

Artigos, Política ,

Primeiro debate entre candidatos ao GDF

25 de julho, 2014

Coletivo Politico

Os candidatos ao Governo do Distrito Federal terão a oportunidade de confrontar opiniões e ideias na quarta-feira, dia 30. Agnelo Queiroz (PT), José Roberto Arruda (PR), Rodrigo Rollemberg (PSB), Luiz Pitiman (PSDB), Antônio Carlos de Andrade, o Toninho do PSOL e Perci Marrara (PCO) vão participar do debate promovido pela Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF), em parceria com a Tendências e Negócios, Editora e Produções (TEN). Essa será o primeiro encontro entre eles. O presidente da ACDF, Cleber Pires se reuniu com os representantes dos candidatos que vão disputar o Buriti. Foram discutidas as regras para o Primeiro Debate Político. Os temas serão segurança pública, saúde pública, contas públicas, empregos, livre comércio e educação de qualidade.

 ***

Representantes

Na reunião com Cleber Pires estiveram presentes Alexandre Varela (Toninho do Psol), Fábio Paganella (Luiz Pitiman) e Hélio Doyle (Rodrigo Rolemberg). Apenas os representantes do Agnelo Queiroz e Perci Marrara, não estiveram presentes.

 ***

Perci Marrara

A candidata Perci Marrara ou algum representante do PCO não foram localizados no endereço do partido. O Primeiro Debate Politico entre os candidatos ao Palácio do Buriti, começará pontualmente às 20 horas e terá a duração de 90 minutos.

 ***

Militância

A Policia Militar e o Departamento de Trânsito (Detran) foram convidados para auxiliar no policiamento e no tráfego de veículos na área. A precaução será com o entusiasmo dos militantes que podem se exceder e entrar em confronto.

 ***

Lado a lado

No sorteio da posição dos candidatos no debate, o governador Agnelo Queiroz sentará ao lado do ex-governador José Roberto Arruda. Os dois vem trocando farpas e críticas pela imprensa e em comícios durante a campanha.

 ***

Cotoveladas

Os xingamentos entre Agnelo e Arruda devem dá uma pimenta a mais. O encontro não deve ficar apenas na discussão de propostas. Denúncias de ambas as partes são esperadas. A não ser que algum dos candidatos fuja do debate e não apareça.

 ***

Rádio JK

A rádio JK promete transmitir ao vivo o debate entre os candidatos ao Palácio do Buriti. Será uma oportunidade do eleitor tomar conhecimento o que pensam os cinco postulantes do GDF. E conhecer as estratégias de campanha de cada um.

 ***

(Coluna Coletivo Político publicada na edição de 25 de julho de 2014, no Jornal Coletivo)

Política

Brasília é a 2ª cidade que mais contratou no país em 2014

25 de julho, 2014
Foto: Pedro Ventura / Arquivo

Foto: Pedro Ventura / Arquivo

Cidade superou várias outras capitais brasileiras e encontra-se atrás apenas de São Paulo

Nacionalmente, Brasília é a segunda cidade que mais contratou no primeiro semestre de 2014, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), divulgado pelo Ministério de Trabalho e Emprego. Os números creditados à Brasília superam capitais como Curitiba, Goiânia, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Teresina, entre outras.

O secretário de trabalho, Wagner Rodrigues, explicou que o segundo lugar no ranking significa que a capital do país atingiu a marca de 13,8 mil contratações no mercado formal de trabalho. “Brasília está atrás apenas da cidade de São Paulo, o que é uma grande conquista para nossa capital”, completou Wagner.

De acordo com o Ministério do Trabalho, por meio do CAGED, de todas as vagas que foram abertas no país nos seis primeiros meses do ano, cerca de 150,6 mil, ou 25,6% do total, foram criadas em 13 cidades: São Paulo, Brasília, Curitiba, Goiânia, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Altamira (PA), Santa Cruz do Sul (RS), Franca (SP), Joinville (SC), Belo Horizonte, Lauro de Freitas (BA) e Blumenau (SC).

O secretário de Trabalho lembrou ainda que o DF não aparece no ranking das cidades que mais demitiram no primeiro semestre do corrente ano.

2013: ANO RECORDE – Em 2013, a Secretaria de Trabalho bateu o recorde de inserção no mercado de trabalho por meio das Agências do Trabalhador, ultrapassando a meta do Ministério do Trabalho. Mais de 15 mil pessoas foram inseridas no mercado de trabalho do Distrito Federal.

 ”Comparando o ano de 2013 com 2014, vemos que até junho de 2013, 7 mil pessoas tinham sido inseridas no mercado de trabalho; e até junho de 2014, 6 mil pessoas”, o secretário de Trabalho.

 

 

Economia

Agnelo faz caminha na principal avenida de Ceilândia

25 de julho, 2014

agnelo ceilandia 2

Em caminhada pela Hélio Prates, candidato à reeleição troca ideias com moradores e ouve sugestões da população

Para Agnelo Queiroz uma boa campanha se faz com a presença do povo. E foi lado a lado com os moradores de Ceilândia que o candidato à reeleição pela coligação Respeito por Brasília caminhou na Avenida Hélio Prates, nesta quinta-feira (24). Agnelo Queiroz ouviu sugestões e o reconhecimento das melhorias que sua gestão proporcionou à comunidade local.

“A caminhada foi ótima pela receptividade do povo. Ceilândia está em constante crescimento e os investimentos não param. Fizemos asfalto novo, a maior UPA do Brasil, para atender até 700 pessoas por dia, iluminação e regularização da cidade, dos becos. Também investimos nas feiras do Produtor e Permanente, entre outras iniciativas”, ressaltou Agnelo.

A secretária Leidiane Pimentel, 26 anos, irá votar pela segunda vez no candidato da coligação Respeito por Brasília. “Meu voto continua dele. Sou moradora daqui e já pude ver muitas melhorias em Ceilândia”, afirmou.

Com o canal de diálogo sempre aberto, Agnelo Queiroz reconhece os anseios da população. “A segurança é apontada pelos moradores como uma área sensível e estamos trabalhando para melhorar esse quadro, com instalação de câmeras de vigilância, iluminação e policiamento ostensivo”, completa Agnelo.

O candidato ressalta ainda ações em andamento como a construção do Expresso DF Oeste, que ligará o Sol Nascente ao Plano Piloto, o Centro Administrativo, que atrai bancos e movimenta a economia da cidade, as carretas Oftalmológica e da Mulher e quatro creches de período integral.

Na área de transporte público foram entregues, apenas nesse mês, 14 novos ônibus articulados, com capacidade para 130 passageiros cada um. Mais 45 veículos desse modelo já chegaram ao DF e devem começar a rodar em breve. Também serão construídos dois quilômetros de linha do metrô até o terminal rodoviário do Setor O, que foi ampliado e completamente revitalizado.

Além disso, serão investidos R$ 400 milhões na infraestrutura- asfalto, urbanização e rede de esgoto, entre outras obras- do Setor Habitacional Sol Nascente, que está sendo regularizado, inclusive com entrega de escrituras definitivas dos imóveis.

Ao lado de Agnelo na caminhada, o candidato ao Senado, Geraldo Magela, destacou a importância do encontro com a população. “Essa é a forma de fazermos campanha, com o povo e os candidatos juntos. Nós queremos ver isso aqui, a militância na rua para eleger nossos candidatos”, afirma.

RECONHECIMENTO – O professor de inglês Mayron Novaes, 30 anos, trabalha na Hélio Prates e deu uma pausa no serviço para acompanhar Agnelo. “Eu apoio as propostas dele e, além de tudo, ele se destaca muito mais do que os outros candidatos”, avalia.

Já o músico Dom Souza, 54 anos, vota em Agnelo Queiroz desde antes dele chegar à chefia do Executivo local. “Eu sempre votei nele e acompanho todas as suas gestões. É impossível não reparar como tudo mudou depois dele”, finaliza.

Política ,

Pacote para melhorar ônibus da região Norte

25 de julho, 2014

 arruda

Arruda vai a Planaltina e presencia drama dos moradores com o transporte público

Em visita ao terminal de ônibus de Planaltina no início da tarde desta quinta-feira, 24, o candidato ao Governo do Distrito Federal, José Roberto Arruda, se comprometeu a, depois da vitória na eleição de outubro, lançar um pacote de medidas para acabar com a crise dos transportes para os moradores da área norte do DF.

“Teremos que arrumar os micro-ônibus da linha circular, reconstruir a rede de esgoto da rodoviária, que está entupida e alaga o terminal diariamente, vamos ter que reconstruir todo o piso da rodoviária”, disse Arruda. “Como o transporte da área rural está muito deficiente, vou assumir esse compromisso e melhorar as condições também e principalmente para área rural”, frisou.

Dos moradores de Planaltina, Arruda ouviu muitas críticas ao atual governo. Há reclamações sobretudo a respeito do funcionamento do sistema de transporte depois da licitação dos novos concessionários.

“Esse governador que está aí fez a licitação dos ônibus pra dizer que tem ônibus novo. Só que esses ônibus são menores e a população aumentou. Como pode licitar ônibus com tamanho menor que o tradicional sendo que a população do DF só cresce?”, indagou Arruda. “Por isso que as paradas só vivem cheias, os ônibus só andam lotados e as pessoas esperam muito tempo entre um ônibus e outro”, falou. “Vou ter que mexer nisso tudo pra melhorar de verdade. Tem muitas comunidades sofrendo com a falta de transporte público. Isso é um desrespeito e o meu povo não vai ficar desamparado.”

Arruda chegou a Planaltina pela manhã e caminhou pela cidade, conversando com os moradores, de casa em casa e no comércio, até às 17h30.

Política ,

Primeiros comentários da campanha de 2014!

25 de julho, 2014

 Cesar maia

1. Este Ex-Blog procurou ouvir candidatos majoritários e proporcionais de vários estados brasileiros sobre esses primeiros 20 dias de campanha. As repostas foram tão parecidas que as adotaremos como um cenário nacional.

2. Em todos os casos ocorreram esperados atrasos em função da finalização da Copa do Mundo. Por outro lado, em razão de um clima potencial reativo aos políticos, houve uma atitude defensiva dos candidatos em relação à colocação de propaganda em locais públicos de grande movimentação. Os corredores ainda estão vazios. Plásticos nos carros nem pensar.

3. Durante os lançamentos dos candidatos a deputado estadual e deputado federal, raramente se cita e se defende o nome de um candidato a presidente da república. Mesmo no caso dos candidatos a governador, a citação, quando ocorre, é breve. Quase cumprindo uma função burocrática para não se perder “apoio”.

4. As doações atrasaram muito. Inicialmente esperando as regras novas que poderiam vir do TSE e dos TREs. Nos últimos dias, as doações aos candidatos e aos partidos começaram, assim mesmo de forma muito seletiva.

5. Por outro lado, o contato direto com os eleitores nos logradouros públicos tem sido frio. A grande maioria dos candidatos proporcionais tem preferido fazer reuniões fechadas em auditórios, deixando o corpo a corpo para os cabos eleitorais. Os eleitores reagem com frieza, ou seja, nem reações negativas têm ocorrido com frequência.

6. Levam vantagem os candidatos mais conhecidos, que arriscam fazer pessoalmente o corpo a corpo. São surpreendidos positivamente, com expressões do tipo: “Muito bem, pelo menos você mete a cara.”. As carreatas estão esperando a campanha esquentar e as que ocorrem sentem o clima frio nas calçadas.

7. Nesse ritmo, a campanha para valer vai começar quando a TV entrar, no dia 19 de agosto. Os institutos de pesquisa deveriam, em seus comentários e análises, serem prudentes, lembrando que nesta eleição mais do que em outras, a entrada da TV pode mostrar um quadro diferente das pesquisas até aquela data.

* * *

MCM E Nomura projetam vitória de Aécio!

(agência Estado, 24) 1. A MCM Consultores passou a atribuir uma probabilidade de 60% de derrota de Dilma Rousseff na eleição presidencial em outubro. Desde abril, a consultoria trabalhava com um cenário de probabilidade equivalente à reeleição e à vitória da oposição. Em relatório distribuído na quarta-feira, 23, os analistas da MCM rebaixaram as chances da presidente e agora trabalham com uma probabilidade de 60%-40% contra a reeleição.

2. A consultoria é a segunda instituição financeira a divulgar relatório a clientes apostando publicamente na derrota da presidente Dilma nas eleições presidenciais. A primeira instituição foi a corretora japonesa Nomura Securities, que na quarta-feira, após a pesquisa Ibope/Estadão, aumentou a probabilidade de vitória do candidato tucano Aécio Neves para 70%. No dia 11 de junho, a Nomura Securities já havia atribuído uma probabilidade de 60% de vitória do tucano num segundo turno da eleição presidencial.

* * *

Comportamento do jovem no digital!

(ProXXIma). 1. A pesquisa do Ibope entrevistou pessoas de 18 a 25 anos e constatou, por exemplo, que informação é o principal motivo de acesso a internet para 76% dos entrevistados, sendo que entretenimento fica na segunda posição, motivo citado por 66% e, em um distante terceiro lugar (11%), a distração de tarefas habituais aparece como justificativa. No entanto, a internet ainda perde terreno para a TV, que ainda é a mídia mais consumida por 92% dos jovens, enquanto a web é utilizada por 85%.

2. O consumo de dois ou mais meios ao mesmo tempo é uma realidade para 61% desse público. O fenômeno chamado de “social TV”, o ato de assistir a alguma atração na televisão ao mesmo tempo em que se posta ou lê comentários nas redes sociais, é uma atividade com números expressivos em diversas capitais do País. Segundo o Ibope Media, 44% dos jovens (2,2 milhões) comentam em seus perfis durante a exibição de algum programa, e 63% (5 milhões) costumam ver TV e usar a internet simultaneamente. Em comparação, essas duas atividades são menos populares entre adultos, com 38% e 54%, respectivamente.

3. Quando conectados, grande parte dos jovens navega em redes sociais (93%) e mais da metade assiste ou baixa filme pela internet (66%). O tablet ainda tem pouca penetração nos lares desses consumidores: apenas 17% têm um em casa. O contrário ocorre com os celulares, que estão nas mãos de 96% deles, sendo que 47% são smartphones. Quando o assunto é consumo, as marcas podem ter certeza de que estão conversando com trabalhadores. Enquanto 85% trabalham em tempo integral, outros 35% também conciliam os estudos com a vida profissional. No momento da compra, 58% prefere passar no crédito e, como compradores, eles buscam autenticidade, são individualistas e bem informados.

Artigos, Política ,

Sol Nascente, o novo eldorado eleitoral

24 de julho, 2014

 Coletivo Politico

O Núcleo Habitacional Parque Sol Nascente, localizado entre os Setores P Sul, P Norte e Quadras QNQ, em Ceilândia, é um fenômeno eleitoral. Um novo eldorado para os políticos. É o local preferido dos candidatos a qualquer cargo político, de distrital a governador. No local vive uma população de baixa renda. O novo bairro precisa de obras de infra-estrutura urgente. Criado de uma invasão, possui hoje entre 80 e 100 mil pessoas. O crescimento desordenado foi intenso. Chegou a ser considerada a segunda maior favela do Brasil, perdendo apenas para a Rocinha, no Rio de Janeiro. O termo favela é evitado pelos candidatos e moradores. Como não tem nada no bairro, os candidatos podem prometer de tudo. Uma farra eleitoral

 ***

Área carente

O Condomínio Sol Nascente é uma área carente de tudo. E as construções de mais casas não param. Em época eleitoral as autoridades fazem vista grossa para este tipo de irregularidade. Quem busca voto, não ousa derrubar casa de pobre.

*** 

Realidade

O Sol Nascente é uma realidade. Precisa de ajuda do governo. Não foi planejado. E por isso é mais complexo levar os serviços essenciais a comunidade. Tudo tem que ser feito com agilidade para melhorar a qualidade de vida do local.

*** 

Região administrativa

Umas das principais promessas dos candidatos ao Governo do Distrito Federal é transformar o bairro de Ceilândia em uma Região Administrativa. Pela número de habitantes é justificável. Muito mais do que no Varjão ou na Fercal.

*** 

Briga por votos

O Sol Nascente é um alvo em potencial para políticos com e sem mandato. Os principais incentivadores da consolidação do local foram o ex-deputado Júnior Brunelli e o ex-governador Joaquim Roriz (PRTB).

 ***

Demarcado

O tempo passou e a influência de Roriz e Brunelli não tem mais tanto peso. Mesma assim, as herdeiras de Roriz, as deputadas Liliane (distrital) e Jaqueline (Federal) conseguem andar com desenvoltura no local e demarcar território.

 ***

Novas bandeiras

Outros distritais, como Chico Vigilante (PT) e Robério Negreiros (PMDB) conseguiram fincar bandeiras no Sol Nascente. A briga maior hoje será pelos votos ao governo. Arruda e Agnelo disputam cada metro quadrado da comunidade.

*** 

(Coluna Coletivo Político publicada na edição de 24 de julho de 2014, no Jornal Coletivo)

Artigos, Política